SUSTENTABILIDADE

Piauí reduz desmatamento ilegal em 52,21% em 2023

A Semarh intensificou as ações de fiscalização do desmatamento e de combate a incêndios florestais com treinamento de brigadas municipais.
Piauí intensifica fiscalização contra desmatamento (Foto: Divulgação)

Um dos principais focos de atuação da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) foi o planejamento de estratégias e implementação de ações de fiscalização na promoção da sustentabilidade, preservação dos biomas piauienses e combate ao desmatamento ilegal. Por meio desse trabalho, em 2023, foi alcançada uma redução significativa no desmatamento.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a taxa de desmatamento no Piauí teve queda de 52,21% em áreas de desmatamento ilegal. Nas áreas sob alerta de desmatamento, de janeiro a setembro deste ano, a redução foi de 43,91%, em comparação com o mesmo período de 2022.

Só no ano de 2023, a Diretoria de Fiscalização da Semarh esteve presente em quase 100 municípios piauienses, apurando ocorrências de danos ambientais. Foram deflagradas ainda 19 operações na defesa da biodiversidade, fauna e flora.

De acordo com o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Daniel Oliveira, o resultado é fruto da determinação em preservar os recursos naturais do estado. “Estamos atendendo ao compromisso de gestão do Governo Rafael Fonteles, para combate ao desmatamento ilegal. Apresentamos os dados da redução de desmatamento na COP 2023, colocando o Piauí em evidência, internacionalmente. Vamos seguir redobrando nossos esforços para entregar mais resultados positivos”, declarou o gestor.

Operações

As operações realizadas pela Semarh neste ano foram:

Três operações Defeso do Caranguejo-Uçá; uma operação Carnaval Limpo;

Uma operação Praia Segura; duas operações Marisco;

Oito operações Cerrado Vivo; uma operação Piracema, em parceria com o Ibama, e três operações conjunta Silêncio e Paz, com a Secretaria da Segurança (SSP).

Houve ainda formação de mais de 200 novos brigadistas em parceria com o Corpo de Bombeiros do Piauí, para empenhar cada vez mais esforços no combate aos incêndios florestais, principalmente no segundo semestre do ano, período em que as queimadas se intensificam. Por meio dos treinamentos, também foram entregues equipamento de proteção individual (EPIs) a 23 municípios e ministradas instruções a 35 brigadas de incêndio.

No terceiro trimestre de 2023 foram monitoradas 90 propriedades rurais pela Semarh e mais de 7.500 km percorridos em ações de fiscalização. Nas operações, foram apreendidos 132,4 metros cúbicos de madeira desmatada ilegalmente e sete tratores usados na prática infracional de desmatamento. Até setembro deste ano, foram embargados 76.462,99 hectares, representando um aumento de 806,72% em relação ao mesmo período de 2022.

O diretor de Fiscalização da Semarh, major Dênio Marinho, considera os melhoramentos na estrutura da secretaria como um dos pontos chaves para o avanço das operações. “Esses números retratam o trabalho, mas principalmente a atividade que foi melhorada com a estruturação da própria Semarh, quanto à aquisição de viaturas e o alinhamento e fortalecimento das equipes de auditores fiscais ambientais que executam a ação de campo. Nós conseguimos atuar em todo o território do estado do Piauí, com ênfase na região sul do estado”, pontuou o gestor.

CCom

 

Deixe uma resposta