SAÚDE

Teresina é a capital do NE com maior cobertura vacinal

No caso da vacina pneumocócica e a tríplice viral, a cidade ultrapassou a meta de 90 de vacinação do público-alvo.
Vacinação em Teresina (Foto: Divulgação)

Teresina é a capital do Nordeste com maior índice de vacinação de 2023. Os dados são da Fundação Municipal de Saúde (FMS), com base em balanço anual lançado pelo Ministério da Saúde. Vacinas como a Pneumocócica e a primeira dose de Tríplice Viral ultrapassaram a meta de 90% de cobertura estabelecida para este ano.

Ainda com base no painel do Ministério da Saúde, a capital do Piauí apresentou médias de cobertura acima das taxas nacionais para diversos imunizantes, como por exemplo a hepatite A – que apresentou taxa de 87,46% em Teresina contra 79,86% no Brasil – e a vacina pentavalente (82,14% de média em Teresina e 79,83% no Brasil).

Em comparação aos anos anteriores, houve um aumento significativo nos números. Vacinas como a do rotavírus humano apresentaram aumento de mais de 10% de cobertura em comparação ao ano de 2022, com um salto de 73,34% para 83,66%.

De acordo com Nádia Sapíndola, diretora de Atenção Básica da FMS, a melhora nos números é resultado de uma série de ações de melhoria nos processos de trabalho. “Tanto nossa diretoria quanto a presidência da FMS entenderam a necessidade de direcionar uma gerência para o acompanhamento das vacinas de rotina, como já fazíamos com a covid”, explica ela. A função foi atribuída à Gerência de Trabalho em Saúde da FMS.

Agora, a saúde municipal mantém uma equipe exclusiva para este trabalho, com enfermeiros acompanhando as equipes de vacinadores, realizando supervisão direta, com orientações quanto ao registro de doses, atualização da rotina nas salas de vacina, calendários vacinais e registros, além de realizar trabalhos em educação em saúde.

“Somente neste ano já capacitamos e atualizamos 90% dos profissionais das salas do município”, relata a gerente de Trabalho em Saúde e coordenadora de vacinação da FMS, Emanuelle Dias. Também foram desenvolvidas estratégias de busca ativa e atendimento à população por meios digitais como o whatsapp.

Teresina também aderiu a estratégias nacionais, como o microplanejamento – ferramenta de trabalho que o Ministério da Saúde passou a adotar junto a estados e municípios. “Com a nova metodologia, pudemos fazer análises de cada caso e os resultados alcançados, para direcionar as ações futuras”, explica Emanuelle Dias. O trabalho foi realizado em conjunto com a Gerência de Informação em Saúde, que tem por função monitorar os dados e identificar situações em atraso, para que a FMS possa intervir com ações específicas. Além disso, houve a realização de campanhas, como a de Multivacinação, que este ano trabalhou de forma regionalizada e apresentaram boa adesão.

Para Ricardo Ari, presidente da Fundação Municipal de Saúde, o excelente resultado de Teresina como a capital do Nordeste com melhor índice de vacinação é fruto do esforço e dedicação de toda a equipe da FMS. Trabalho realizado e avaliado diariamente com o objetivo de fazer o melhor. “Parabenizo todos os servidores da FMS pelo empenho e dedicação na condução da vacinação da cidade e aproveito para reforçar a importância da vacinação na prevenção de doenças. Continuaremos trabalhando para cada vez mais melhorar nossos índices”, diz Ari Ricardo.

 

Deixe uma resposta