PIAUÍ

Solenidade marca a criação de nove delegacias especializadas

Delegacias e o Draco atuarão em todo o Piauí no combate às facções criminosas. Solenidade aconteceu no Palácio de Karnak.
Rafael Fonteles e o secretário Chico Lucas (Foto: Gabriel Paulino/CCom)

O governo do estado realizou, nesta sexta-feira (3), a solenidade de assinatura dos decretos para criação de nove delegacias especializadas no combate às facções criminosas no Estado, além da criação do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco) e do Núcleo de Apoio à Repressão de Roubos e Furtos de Aparelhos Eletrônicos (NARFF).

O governador Rafael Fonteles destacou que o aumento no número de delegacias especializadas era um compromisso firmado desde a campanha eleitoral. “O nosso objetivo é aumentar a eficiência da política de repressão ao crime organizado no estado. Agora, com a criação do Draco, essa meta ganha ainda mais força. Com ele, teremos mais condições de enfrentar a criminalidade que tanto atormenta os piauienses”, disse.

As delegacias serão distribuídas em Teresina, onde serão instaladas quatro unidades, e as demais em Parnaíba, Picos, Piripiri, Floriano e Bom Jesus, com uma em cada. “Elas estão alocadas nos municípios de maior reincidência de crimes, como roubos e homicídios, em relação aos demais. No entanto, elas irão cobrir todo o território do Piauí”, explica o secretário de Segurança, Chico Lucas.

As ações do Draco serão essenciais para o enfrentamento das organizações criminosas habituadas na prática de infrações penais violentas e de outras naturezas, que incluem crimes de lavagem de dinheiro, extorsão mediante sequestro, furto ou arrombamento a caixas eletrônicos, roubo a bancos, instituições financeiras e de transportes de valores.

“Antes, havia apenas um grupo de repressão às facções. Ele não tinha uma estrutura administrativa, um corpo físico de pessoas, nem um orçamento. Então, a criação do Draco vai permitir esse trabalho de maneira permanente, incluindo todos os crimes e informações sobre as facções em um único lugar. Essa concentração de informações e o combate sistemático contribuirão com a diminuição dos índices de criminalidade no Estado”, ressaltou Chico Lucas.

De acordo com o responsável pelo Draco, delegado Charles Pessoa, já existe todo um planejamento estratégico elaborado, baseado nas estatísticas da Polícia Civil, que vai direcionar as ações do Departamento.

“Nós temos um efetivo e equipamentos voltados para essa área, além de que os profissionais estão passando por capacitação para atuar nesse enfrentamento às facções criminosas no estado e, consequentemente, trazer mais segurança aos piauienses”, frisou.

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko, o Draco surge com a intenção de integrar todas as forças de Polícia. “Os crimes que essas facções mais praticam são roubos, tráfico de drogas e homicídios, por isso o Draco deve fazer essa integração e articulação, como forma de auxiliar a essas delegacias em suas atividades finalísticas”, finalizou.

Outra novidade anunciada durante a solenidade foi a criação de uma Central de Boletim de Ocorrências e a possibilidade de registro das ocorrências por Whatsapp. “Vamos fazer o lançamento oficial dessa Central no Dia da Mulher (8 de Março). Outro ponto importante é que o Piauí estará na vanguarda no que diz respeito à facilidade de comunicação das ocorrências criminosas, para que tenhamos mais meios de combater a criminalidade”, afirmou Chico Lucas.

Na oportunidade, o governador reforçou que o problema da criminalidade tem de ser combatido também com investimentos em tecnologia, educação, saúde, cultura, esportes e lazer.

“Com esses eixos chegando às comunidades mais violentas, nós venceremos a batalha contra a criminalidade. Dessa forma, teremos uma sociedade mais segura, com mais paz social e menos desigualdades”, destacou.

Durante a solenidade, foi realizada a formatura dos alunos do curso de Formação de Delegados. No total, o Piauí ganha 18 novos delegados.

 

Deixe uma resposta