DESTAQUE

Piauí instala sala para monitoramento do clima

A inauguração da sala acontecerá nesta terça-feira (23). Equipamento vai funcionar ao lado do Centro de Educação Ambiental, em Teresina. 
Sala de Monitoramento do Clima (Foto: Divulgação)

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) do Piauí inaugura nesta terça-feira (23), às 9h, a Sala de Monitoramento e Previsão de Eventos Climáticos Extremos, localizada ao lado do Centro de Educação Ambiental (CEA),  em Teresina.

O serviço é resultado dos investimentos feitos em 2023 em tecnologias que facilitam o monitoramento e previsão de eventos climáticos no estado. A medida atende ao eixo Piauí no Clima, previsto no programa de compromissos Eco Piauí, com o compromisso de número 11 firmado pela secretaria.

A Sala de Monitoramento ou Sala de Situação é vinculada à Diretoria de Planejamento e Segurança Hídrica da Semarh e dispõe de aparelhamento adequado para atuação eficaz dos fatores climáticos. Deste modo, o espaço físico foi projetado para monitorar parâmetros ambientais por meio de tecnologias de ponta. A equipe técnica desenvolve o trabalho de previsão e monitoramento de parâmetros ambientais (hidrometeorológico, queimadas, desmatamentos, urbanização, etc.).

Para o secretário do Meio Ambiente, Daniel Oliveira, a Sala de Situação auxilia no monitoramento da seca, controle de queimadas e situações climáticas. “Teremos resultados ainda mais assertivos nas questões hidrometeorológicas. Temos uma equipe muito capacitada, que monitora as questões climáticas por 24 horas em vários cantos do estado, com emissões de boletins e situações trimestrais com mapas temáticos. Vamos trabalhar também para diminuir o número de queimadas no Piauí”, ressalta Daniel Oliveira.

A sala tem um papel importante nas ações da Semarh, pois monitora as condições da seca do estado, emitindo relatórios que consolidam resultados divulgados por meio do Mapa do Monitor de Secas, além de boletins de alerta.

A coordenadora da Sala de Situação, Sara Cardoso, comemora a inauguração do espaço que monitora diversos parâmetros meteorológicos e ambientais. “Por meio de diversas plataformas é possível supervisionar parâmetros hidrometeorológicos, como chuvas, níveis de reservatórios e vazões de rios, bem como eventos climáticos extremos, que afetam diretamente a população, além de queimadas e incêndios florestais. O Piauí ganha muito com a sala de monitoramento da Semarh”, finaliza Sara.

 

Deixe uma resposta