EDUCAÇÃO

Mais 151 escolas do Piauí vão funcionar em tempo integral

Agora, cerca de 70% das escolas estaduais serão em tempo integral. A ideia é que o modelo seja universalizado até o início de 2026.
Seduc expande rede de escolas com ensino em tempo integral (Foto: Divulgação)

O governador Rafael Fonteles e o secretário da Educação, Washington Bandeira, anunciaram, nesta segunda-feira (15), que mais 151 escolas da rede estadual passarão a ofertar a modalidade de ensino de tempo integral a partir deste ano. Na oportunidade, o governador anunciou também o reajuste salarial acima do piso nacional para os professores efetivos da rede estadual de ensino.

Em 2023, no primeiro ano de gestão do governador Rafael Fonteles, o Piauí saltou de 96 para 200 escolas em tempo integral. Em 2024, o estado chegará a 351 unidades nesse formato, o equivalente a cerca de 70% das escolas estaduais. Com a expansão, 178 dos 224 municípios do Piauí passam a ter, ao menos, uma escola em tempo integral. A medida atinge 69 mil alunos, o que corresponde a 65% de todos os alunos da rede estadual.

Segundo o governador, o modelo de ensino em tempo integral será universalizado até o início de 2026. “É um modelo que potencializa o processo de ensino e aprendizagem dos nossos alunos, por isso apostamos nele. A partir dele, aliado ao ensino profissional e técnico que estamos implantando, teremos melhores resultados e mais oportunidades a todos”, disse Rafael Fonteles.

Segundo Washington Bandeira, os investimentos direcionados as 151 novas escolas de tempo integral do Piauí chegam a mais de R$ 467 milhões. “Seguiremos o trabalho de expansão e universalização das escolas em tempo integral, realizando cada vez mais investimentos em pessoal, infraestutura, modelo pedagógico, transporte e alimentação. Dessa forma, atingiremos a meta de chegar ao topo do ranking nacional em educação pública”, frisou o secretário.

Kit fardamento

Com um investimento superior a R$ 8 milhões, o kit fardamento (uma calça e duas camisas) chegará a todos os estudantes da rede estadual de ensino, incluindo os alunos de ensino fundamental, ensino médio, tempo integral, educação de jovens e adultos (EJA) e educação profissional.

 

Deixe uma resposta