Strans interdita trechos da avenida Centenário

A via foi interditada nesta terça-feira para a realização de obras de esgotamento sanitário.
Trecho interditado na Avenida Centenário (Foto: Divulgação)

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Srans) interditou nesta terça-feira (26) a Avenida Centenário, zona Norte da capital, para dar continuidade às obras de revitalização do local.

Nesta fase da obra, que visa ampliar a cobertura de saneamento básico da capital, a Águas de Teresina irá finalizar a implantação de mais 4 km de rede de esgoto de um total de 8 km.

A previsão é que essa fase dure duas semanas onde ficará interditado o trecho entre as ruas Guaporé e Roraima (pontos onde estão situados a empresa “Localiza e o antigo Jornal Diário do Povo”). Na Rua Guaporé, também haverá uma pequena interdição no sentido Leste-Oeste, entre a rua Coelho de Resende e a avenida Centenário.

A gerente de Operações e Fiscalização no Trânsito da Strans, Carla Sales, explica que para minimizar eventuais e momentâneos transtornos da obra à população, a Águas de Teresina, contará com a parceria da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), que acompanhará a fluidez do tráfego de veículos. Os agentes de trânsito da Strans farão o acompanhamento para que seja garantida a segurança das pessoas que transitam ou residem no local.

“No período das obras, o motorista que for transitar na Avenida Centenário, no sentido Centro-Norte, deverá realizar uma conversão à direita na rua Guaporé e em seguida à esquerda na rua Coelho de Resende. O condutor deverá seguir pela rua Coelho de Resende até a rua Roraima, onde realizará uma nova conversão à esquerda para acessar a avenida Centenário”, orienta a gerente.

As equipes de engenharia da Águas de Teresina trabalharão na instalação de tubulações para a coleta do esgoto que hoje corre a céu aberto na área. A estrutura vai otimizar o percurso do esgoto coletado da Estação Elevatória de Esgoto do bairro Aeroporto até a Estação de Tratamento de Esgoto do bairro Pirajá.

 

Deixe uma resposta