Vacina contra a influenza é liberada para todos

A imunização deverá ser executada de acordo com os estoques de vacina de cada município. Campanha não atingiu a meta.

A Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunização ampliou a oferta da vacina da influenza para a população em geral, não contemplada nas demais etapas, a partir dos seis meses de idade. A ampliação acontece a partir desta segunda-feira (27) devido a baixa cobertura vacinal atingida pela campanha nacional de imunização contra a influenza em 2022. A imunização deverá ser executada de acordo com os estoques de vacina de cada município, sem a previsão do envio de mais doses por parte do Ministério da Saúde.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, a campanha de imunização contra a influenza em 2022 já registrou a aplicação de 35 milhões de doses, alcançando uma cobertura de 52,3% nos grupos prioritários. No Piauí, dados da Secretária Estadual da Saúde (Sesapi) apontam que o estado atingiu uma cobertura maior do que a média nacional, com 66,7% dos grupos prioritários já imunizados.

A coordenadora de imunização da Sesapi, Kássia Barros, explica que os indicies estão abaixo do esperado e que é importante a população buscar vacina em seu município, uma vez que não existe previsão de novas doses sendo enviadas para os municípios para reforçar a campanha.

“Nós recebemos a orientação do ministério e estamos ampliando a campanha de influenza para a população geral a partir dos seis meses de idade, no entanto essa ampliação será realizada apenas com as doses que já estão nos estoques dos municípios, sem previsão de mais doses chegando. Devido a isso, orientamos os nossos municípios a executarem a vacinação de acordo com à procura por parte da população, para que assim o máximo número de piauienses possam ser imunizados”, disse a coordenadora.

No documento enviado aos estados o Ministério da Saúde também recomendou a intensificação da campanha de vacinação contra o sarampo em todos os estados. Destacando que os estados que já registram uma circulação ativa do vírus, como Amapá; Pará; Rio de Janeiro e São Paulo, a vacinação deverá ser realizada a partir dos seis meses de idade.

O secretário estadual da Saúde, Neris Júnior, destaca a importância da procura por parte da população pelos imunizantes. “Nos últimos anos nós reafirmamos a importância das vacinas na vida das pessoas, protegendo contra as doenças e reduzindo os casos graves de diversas enfermidades, inclusive da covid-19. A vacinação contra a influenza também merece a atenção da população, até por que ela já está a mais tempo em nosso cotidiano e todos sabem os efeitos benéficos que ela traz para a saúde pública”, destacou o gestor.

 

Deixe uma resposta