PMT lança pedra fundamental da Casa da Mulher Brasileira

A ministra da Mulher, da Família e Direitos Humanos, Cristiane Britto, vai participar da solenidade, prevista para a próxima sexta-feira.
Casa da Mulher Brasileira (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Teresina, através das Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (Saad) Centro, realiza nesta sexta-feira (25), o lançamento da pedra fundamental das obras da Casa da Mulher Brasileira em Teresina. A solenidade contará com a presença da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto.

A obra foi licitada no início deste mês no valor de R$ 5,4 milhões com recursos obtidos por meio do Governo Federal. Os recursos foram captados por meio da Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan), através da Secretaria Executiva de Captação de Recursos e Monitoramento (Secrem).

Acolhimento para mulheres

Segundo o superintendente da Saad Centro, Roncalli Filho, as tratativas para a implementação da Casa da Mulher Brasileira foram iniciadas ainda no final de dezembro de 2020. O superintendente também destacou a importância da instalação de espaços que visam garantir condições para o enfrentamento da violência de gênero ao mesmo tempo em que fortalecem políticas públicas voltadas para as mulheres.

“Ficamos felizes com essa conquista, pois Teresina como a capital do estado carece desta estrutura que certamente ajudará muitas mulheres. A prefeitura cedeu um terreno e em parceria com o ministério, por determinação do prefeito Dr. Pessoa, buscamos dar seguimento nessa parte burocrática o mais rápido possível par o pontapé inicial nas obras. Esperamos concluir e entregar para a gerência da Secretaria de Políticas para Mulheres o mais rápido possível”, destacou o superintendente.

Prefeitura cedeu terreno

O espaço será construído em um terreno cedido pela Prefeitura de Teresina, localizado na Avenida Roraima, no bairro Primavera, zona Norte de Teresina. A estrutura, que é um projeto do Governo Federal já implementado em diversas capitais, vai disponibilizar em Teresina um espaço especializado para o atendimento às mulheres em situação de violência e vulnerabilidade social.

O prédio terá uma estrutura que vai contar com recepção, acolhimento e triagem. A casa deve funcionar com apoio psicossocial, centro judiciário da mulher, promotoria especializada, defensoria pública, serviço de promoção de autonomia econômica, dentre outros, por isso é necessário um diálogo com todos os serviços para firmar parceria.

 

Deixe uma resposta