Piauí confirma 331 casos de covid-19 e três mortes

De acordo com a Sesapi, 169 dos casos comunicados nesta quarta-feira ocorreram em junho e os demais nos meses anteriores.

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi) registrou no boletim de hoje (22) 331 novos casos de covid-19 e três mortes. Os óbitos ocorreram em Teresina, São Gonçalo do Piauí e Esperantina nas últimas 24 horas.

Dos casos confirmados hoje, 169 ocorreram em junho e o restante nos meses anteriores, mas somente agora foram comunicados pelas secretarias municipais de Saúde.

No total, o estado acumula 370.470 casos oficiais e 7.758 vidas perdidas. Teresina lidera com 2.781 óbitos desde o início da pandemia, em março de 2020.

O balanço da Sesapi informa que nesta quarta-feira 56 pacientes estão internados para tratamento da covid-19, sendo que 15 recebem cuidados médicos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Covid no Brasil

As secretarias estaduais e municipais de Saúde registraram 71.906 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas em todo o país. De acordo com os órgãos, foram confirmadas também 140 mortes por complicações associadas à doença.

Os dados estão na atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta quarta-feira (22). Segundo a pasta, os estados do Tocantins e da Paraíba não informaram os dados e Mato Grosso do Sul não enviou atualizações sobre óbitos.

Com as novas informações, o total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus durante a pandemia já soma 31.890.733.

O número de casos em acompanhamento de covid-19 está em 688.335. O termo é dado para designar casos notificados nos últimos 14 dias que não tiveram alta e nem resultaram em óbito.

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (170.250), Rio de Janeiro (74.020), Minas Gerais (61.916), Paraná (43.574) e Rio Grande do Sul (39.858).

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (2.002), Amapá (2.140), Roraima (2.152), Tocantins (4.158) e Sergipe (6.354).

Da Redação e Agência Brasil

 

Deixe uma resposta