Covid-19: Teresina cria 10 leitos no hospital do Monte Castelo

A reorganização da rede hospitalar pública se deve ao aumento dos casos de síndrome gripal na capital, segundo a FMS.
O hospital do bairro Monte Castelo funciona 24 horas (Foto: Ascom/FMS)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) vai disponibilizar, a partir da próxima semana, mais 10 leitos de UTI específicos para síndrome respiratória aguda grave e síndromes respiratórias no hospital do bairro Monte Castelo, zona Sul de Teresina. A reorganização da rede hospitalar pública municipal se deve ao aumento dos casos de síndrome gripal em Teresina.

Com esse acréscimo, o hospital passa a oferecer 20 leitos de UTI além dos 31 leitos de enfermarias e volta a atender exclusivamente os casos de síndromes gripais e síndrome respiratória aguda grave e covid. O hospital do Monte Castelo funciona 24 horas.

No final de setembro do ano passado, quando reduziu a demanda por atendimento covid, o hospital do Monte Castelo passou a disponibilizar também leitos de cardiologia e nefrologia e com essa nova reorganização os leitos para essas especialidades serão disponibilizados no hospital do Dirceu, zona Sudeste, sem prejuízo para a população, segundo Fátima Garcez, diretora de Atenção Especializada da FMS.

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, disse que o hospital do Monte Castelo volta a ser referência nesse tipo de atendimento. “Com o aumento da demanda por atendimento, a FMS reorganiza os serviços para atender a população e esse hospital que já foi referência nesse serviço volta a ser exclusivo para pacientes covid. Este mês já implantamos cinco centros de testagem e aumentamos para sete as UBS com atendimento exclusivo covid”, destacou.

 

Deixe uma resposta