Crosfit é eficiente e perigoso

Há um risco alto de lesões. Se for fazer esse tipo de modalidade, fique atento. E procure uma academia legalizada.

O praticante de atividade física, sobretudo o jovem quer ter resultados rápidos em curto espaço de tempo.

Se esquece que cada organismo tem suas particularidades (Princípio da Individualidade Biológica) e com diferentes capacidades de absorver cargas de treino. Se a carga de treino for baixa, não vai dar resultado, e se for muito alta vai causar lesão.

O crossfit tem um ponto positivo que é a eficiência em dar resultados, principalmente em termos de emagrecimento, pois é uma atividade alta intensidade e com alto grau de motivação, assim como desafiador.

O problema é que as estruturas de sustentação do corpo não acompanham intensidades tão alta, nem a motivação. Os músculos, ligamentos e tendões, precisam de mais tempo para se adptarem.

E o resultado desse descompasso é o alto risco de lesões.

Sendo que esse alto risco de lesão já está documentado na literatura; pois pesquisas mostraram que 1 em cada 3 praticantes de crossfit se lesiona anualm (Feito et. al. 2018). E isso sem falar dos alertas sobre lesões na coluna (Hopkins et. al 2017) e degradação do tecido muscular liberando uma proteína tóxica para os rins (rabdomiólise) Hopkins et. al, 2019).

A atividade física ideal é aquela que você gosta; Ou seja, se você gosta do crossfit faça o crossfit, desde que fique atento a essas observações de melhor controle de carga para evitar lesões.

E principalmente procurar uma academia ou box crossfit devidamente registrados no Conselho Regional de Educação Física (CREF).

 


DEMÓSTENES RIBEIRO é professor de Educação Física formado pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), com pós-graduação em Gerontologia (UFPI), pós-graduação em Treinamento Desportivo e Fisiologia pela Faculdade Gama Filho (RJ), pós-graduação em Aspectos da Medicina Esportiva pela Unopar (PR). Com mais de 33 anos de experiência, Demóstenes é um dos profissionais com mais experiência na área.

 

Deixe uma resposta