Parque da Cidadania recebe Concerto Natalino da Orquestra Sinfônica

A apresentação será nesta quinta-feira, às 19h, no encerramento da temporada de 2021. Público deve comprovar vacinação e usar máscara.
Orquestra Sinfônica em apresentação no Parque da Cidadania (Foto: Ascom/FMC)

Os concertos natalinos da Orquestra Sinfônica de Teresina (OST) já fazem parte do Natal dos teresinenses. Com uma vasta programação de apresentações e com um repertório que representa o clima do mês de dezembro, a OST realizará o último concerto de 2021 nesta quinta (23), a partir das 19h, no Parque da Cidadania.

A ocasião contará com a participação dos cantores Gislene Danielle e Leandro Harias, interpretando os clássicos natalinos, além também, das tradicionais obras eruditas. O evento é gratuito e para participar, basta apresentar na portaria do parque, o cartão de vacinação com as duas doses da vacina contra a covid-19 e fazer o uso de máscara facial protetora.

De acordo com o maestro Aurélio Melo, o ano foi de muitos desafios, principalmente para aqueles que trabalham com a música. Para o maestro, 2021 representa o retorno das apresentações públicas, após o pior momento da pandemia.

“Este ano enfrentamos momentos difíceis. Chegamos em um momento especial para todos e para a cultura em si, então não poderíamos deixar de transmitir esperança em forma de arte. Mais uma vez nossa Orquestra irá levar encantamento para nossa gente”, conta o maestro Aurélio Melo, agradecendo a população de Teresina por ter comparecido aos concertos e ensaios realizados nos palcos, praças e parques.

O presidente da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, Ênio Portela, conta que para 2022, com o aumento de pessoas imunizadas e com o respeito às regras sanitárias, a Orquestra Sinfônica retornará suas atividades públicas, levando a boa música por todos os cantos da cidade.

“Vamos continuar ampliando nossos projetos, para que mais e mais pessoas possam ter acesso aos instrumentos de cultura. Queremos levar a sinfônica para a periferia, para as comunidades rurais, para onde o povo estiver”, afirmou Ênio Portela.

 

Deixe uma resposta