Musculação para adolescentes é importante

Durante sua formação, a pessoa se habitua a todas atividades que lhe foram apresentadas na infância. Leia mais na coluna. 

Segundo levantamento realizado pelo Imperial College de Londres e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), descrito na revista internacional The Lancet, a obesidade infantil atinge atualmente dez vezes mais crianças e adolescentes do que na década de 1970.

Durante sua formação, o jovem torna hábito todas as atividades que lhe foram apresentadas durante a infância, inclusive os exercícios físicos e a prática de esportes. Sendo assim, uma das causas do sedentarismo na adolescência é justamente a falta de incentivo, principalmente dos pais, durante a infância do filho.

Os pais não somente devem incentivar, mas também serem exemplos.

O tipo de atividade física é o que menos importa. Desta forma, se uma criança ou adolescente manifestar interesse pela musculação, desde que se atente para alguns cuidados, não tem problema nenhum. A musculação pode sim ser praticada por essa faixa etária.

Veja os benefícios, segundo os especialistas:

1 – Aumento da força – pode aumentar de 30% a 50% a força muscular dos adolescentes.

2 – Diminuição da gordura corporal: o metabolismo acelera durante o treino, por isso, a gordura corporal diminui.

3 – Melhora da postura – nossos jovens passam muito tempo numa determinada posição, e normalmente tais posições são erradas e o resultado são dores frequentes. Nesse caso, com o fortalecimento global essas dores são prevenidas.

4 – Aumenta a autoestima: devido as mudanças no seu corpo, a autoconfiança acaba sendo explorada e desenvolvida por consequência também.

5 – Socialização: O ambiente da academia também pode ser uma ótima opção para que os adolescentes possam sentir-se confortáveis para se socializar.

É importante procurar academias e Profissionais de Educação Física devidamente registrados no   Conselho Regional de Educação Física.

Andy Leandra Silva, 12 anos (Foto: Divulgação)

 


DEMÓSTENES RIBEIRO é professor de Educação Física formado pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), com pós-graduação em Gerontologia (UFPI), pós-graduação em Treinamento Desportivo e Fisiologia pela Faculdade Gama Filho (RJ), pós-graduação em Aspectos da Medicina Esportiva pela Unopar (PR). Com mais de 33 anos de experiência, Demóstenes é um dos profissionais com mais experiência na área.

 

Deixe uma resposta