Projeto Transformar capacita 65 professores da rede municipal de Piripiri

O encerramento do projeto aconteceu na semana passada, no povoado Caldeirão.
Reunião do Projeto Transformar, em Piripiri (Foto: Divulgação)

Aconteceu na última sexta-feira (3) o encerramento do Projeto Transformar, uma realização da Prefeitura de Piripiri, por meio da Secretaria de Educação (Seduc) e do Departamento de Educação do Campo. O evento aconteceu no restaurante Quintal de Casa, no Povoado Caldeirão, zona Rural do município, e contou com a presença de professores e coordenadores pedagógicos da Seduc.

Na oportunidade, a formação coube à professora Raimunda Melo, da Universidade Federal do Piauí (UFPI). O Projeto Transformar iniciou a capacitação de 65 professores, de 26 escolas da zona Rural do município, de forma virtual, desde março deste ano. Nesse período, foram realizados três encontros de formação continuada dos profissionais da Educação.

A secretária da Seduc, Tânia Marilda Monteiro, destaca a importância do projeto para a formação dos professores na zona Rural. “Esse projeto trabalha as turmas multisseriadas em que os professores têm que se destacar e desenvolver várias habilidades porque têm alunos em faixas etárias diferentes e também nível de conhecimento”, destaca a gestora da Educação.

“Achei muito rico e que vai realmente transformar a nossa vida, não só a nossa, mas dos alunos. Um projeto desse a gente nunca teve, então, a gente só tende a valorizar e agradecer”, disse a diretora da escola da comunidade Baixão, Marlene Araújo. A professora da comunidade Olho D’Água, Celiane da Silva Sousa, também fez elogios. “Hoje, foi maravilhoso de tudo que nos foi apresentado desde o primeiro momento. Só veio nos transformar mais ainda. A Seduc está de parabéns. Quem ganha somos nós e os nossos alunos”, declara.

A superintendente de Ensino da Seduc, Meirian Castro, disse que a capacitação de encerramento do Projeto Transformar foi um resgate do que foi trabalhado com os professores no semestre. “Foi também uma oportunidade de discutir com eles a importância da avaliação, as ferramentas utilizadas em sala de aula e como melhorar esse procedimento em sala de aula, observando as realidades de cada escola e de cada estudante”, frisa Castro.

 

Deixe uma resposta