Mulheres em situação de violência de gênero podem procurar serviços da SMPM

A campanha 21 dias de ativismo de combate à violência contra as mulheres vai até 10 de dezembro.
Serviço de atendimento às mulheres e crianças (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) está realizando entre os dias 20 de novembro a 10 de dezembro a campanha dos 21 Dias de Ativismo – Pelo Fim das Violências Contra as Mulheres. Acontecendo internacionalmente desde 2003, os dias serão temáticos, para poder contemplar o enfrentamento às mais diversas formas de violência cometidas contra as mulheres.

Neste domingo (21), a SMPM destaca os serviços oferecidos às mulheres em situação de violência de gênero – tema do 2° dia conforme o calendário temático da Campanha. A técnica da SMPM, Gabriela Rodrigues, explica que gênero se refere aos atributos particulares da feminilidade e masculinidade. Nesse sentido, entende-se que o gênero é uma construção social que não decorre de aspectos naturais.

“Em outras palavras, as características sociais entre homens e mulheres, que definem os seus papéis e responsabilidades dentro de uma sociedade, não são estabelecidas pelo sexo – como determinação biológica – mas influenciadas pela cultura”, explica Gabriela. “Ou seja, gênero é um elemento subjetivo que se refere a ser menino ou menina, homem ou mulher em uma determinada sociedade”, finaliza.

Dessa forma, a violência de gênero pode ser definida como qualquer tipo de agressão física, psicológica, sexual ou simbólica contra alguém em situação de vulnerabilidade devido a sua identidade de gênero ou orientação sexual. Os dados são alarmantes, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) uma em cada três mulheres em todo o mundo já foram vítimas de alguma violência de gênero durante a sua vida.

A secretária da Mulher, Karla Berger, destaca que a Prefeitura de Teresina através da SMPM possui serviços específicos para atender mulheres que possam estar em situação de violência de gênero na capital: Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência – Esperança Garcia (Creg)

“Atende mulheres em situação de violência doméstica, familiar e de gênero, residentes em Teresina, com idade de 18 a 59 anos, oferecendo assistência jurídica, social e psicológica”, destaca Karla. “As mulheres podem ser encaminhadas pela rede de enfrentamento a violência contra a mulher ou acessar diretamente o serviço”, complementa a secretária.

Além desse serviço, a Secretaria da Mulher dispõe do Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e suas Crianças: Florescer. Karla frisa que em Teresina possuem três unidades, localizadas na Zona Norte, Sudeste e Zona Rural de Teresina.

Nos espaços, mulheres em situação de vulnerabilidade social, residentes em Teresina, que tenham crianças na faixa etária de 1 ano a 2 anos e onze meses, possuem acesso à qualificação profissional, do acesso à informação e a serviços de saúde e justiça, além de acolher e realizar atividades de desenvolvimento psicossocial com suas crianças.

“No início de 2022, uma nova unidade será instalada na Zona Sul de Teresina”, destaca Karla. “A sede será inaugurada no bairro Promorar”, finaliza.

 

Deixe uma resposta