Veja 10 dicas para não cair em golpes durante a Black Friday

A Febraban orienta os consumidores sobre como evitar as fraudes durante a megapromoção do comércio, que oferece vantagens nas compras.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) alerta os clientes para os cuidados que devem tomar durante a liquidação do comércio conhecida como Black Friday, que acontece no final de novembro. Para orientar os consumidores, a Febraban dá dez dicas para não cair em golpes durante a promoção. (Veja no final da matéria)

Segundo nota da Febraban, “nem bem novembro começou e os sites e lojas virtuais brasileiros já começaram a divulgar as ofertas, que atualmente duram por todo o mês”. A federação lembra que “as tentativas de golpes ou fraudes ocorrem durante todo o ano, mas as quadrilhas aproveitam o momento de euforia com o grande volume de ofertas para aplicar golpes”.

Os golpistas, diz a Febraban, usam “a tática da engenharia social, que consiste na manipulação do usuário para que ele lhe forneça informações confidenciais e para o roubo de dados pessoais”.

De acordo com Adriano Volpini, diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Febraban, o consumidor deve redobrar os cuidados para fazer suas compras, e cita que nesta época do ano são comuns abordagens de criminosos com páginas falsas que simulam e-commerce; promoções falsas enviadas por e-mails, SMS e mensagens de WhatsApp e a criação de perfis falsos que investem em mídia pra aparecer em páginas e stories de redes sociais.

“Queremos ajudar a criar uma forte cultura de proteção de dados em nosso país, auxiliando nossos clientes no uso de suas informações de modo seguro no ambiente digital”, afirma Volpini.

Além de ações e campanhas de conscientização, o diretor também ressalta que os bancos brasileiros atuam em várias frentes com o objetivo de contribuir para o combate aos golpes e fraudes. As instituições investem cerca de R$ 2,5 bilhões em sistemas de tecnologia da informação voltados para segurança, valor que corresponde a cerca de 10% dos gastos totais do setor com essa área. Além disso, também atuam em estreita parceria com governos, polícia e com o Poder Judiciário, para combater os crimes e propor novos padrões de proteção.

Veja 10 dicas para evitar cair em golpes da Black Friday

1 – Ao utilizar sites de busca, verifique cuidadosamente o endereço (URL) para garantir que se trata do site que deseja acessar. Fraudadores utilizam-se de “links patrocinados” para ganhar visibilidade nos resultados de buscas;

2 – Dê preferência a sites conhecidos. Verifique a reputação de sites não conhecidos, lendo comentários de clientes que já utilizaram as plataformas;

3 – Não clique em links desconhecidos. Desconfie das promoções cujos preços sejam muito menores que o valor real do produto, pois criminosos se utilizam da empolgação dos consumidores em fazer um grande negócio para coletar informações e aplicar golpes que geram grandes prejuízos;

4 – Não preencha formulários com dados pessoais para ter acesso às promoções da Black Friday;

5 – Dê preferência para usar os cartões virtuais para fazer suas compras online;

6 – Sempre confira o valor na maquininha de cartão antes de digitar a sua senha;

7 – Se for pagar a compra com boleto, confira quem é a empresa beneficiária que aparece no momento do pagamento do boleto, no aplicativo ou site do banco. Se o nome for diferente da marca ou empresa onde a compra foi feita, a transação não deve ser concluída;

8 – Após fazer uma compra de maneira presencial, sempre confira se o cartão devolvido é realmente o seu cartão;

9 – Nunca use um computador público ou de um estranho para efetuar compras e digitar seus dados bancários;

10 – Sempre use em seu computador ou smartphone, softwares e aplicativos originais e mantenha sempre um antivírus atualizado.

 

Deixe uma resposta