Operação Finados: PRF registra 19 acidentes e seis mortes no Piauí

Fiscalização foi reforçada no período de 29 de outubro e 2 de novembro. Policiais rodoviários aplicaram 1.018 autos de infração.
Fiscalização da PRF durante o feriadão (Foto: Divulgação/PRF-PI)

A Polícia Rodoviária Federal no Piauí divulgou na manhã de hoje (3) o balanço preliminar da Operação Finados 2021. No período, foram registrados 19 acidentes, com 22 feridos e seis mortos. Em 2020, foram 21 ocorrências e cinco mortes.

Durante os cinco dias de operação, houve uma redução no número de acidentes, mas com aumento no número de mortos na comparação com o mesmo período em 2020.

Os dados referentes à fiscalização demonstram que houve um aumento da presença policial, porém a maioria dos acidentes tiveram como causa principal a conduta inadequada dos condutores.

A BR-343, que leva para o litoral piauiense, teve o maior número de acidentes – 11 registros. Em seguida, aparece a R$-316, com cinco casos.

As principais causas dos acidentes apontam para a ingestão de álcool, ausência de reação do condutor e presença de pedestres na pista.

Esforços de fiscalização

A maior presença ostensiva da PRF nas rodovias deste ano também refletiu maior número de abordagens. Um total de 1.948 veículos foram abordados nos cinco dias de operação e 2.254 pessoas foram fiscalizadas. Foram lavrados 1.018 autos de infrações por diversas infrações.

Infrações de trânsito

Foram lavrados 128 autos de infração em condutores de motocicletas por não uso do capacete de segurança e 113 por ultrapassagem em local proibido. Com relação à fiscalização de embriaguez, foram realizados 226 testes de alcoolemia, 45% a mais que no ano de 2020, e lavrados 35 autos de infração, resultando em 14 pessoas presas por este motivo.

Combate ao crime

A PRF também esteve presente em relação às ações de repressão ao crime. Foram 35 pessoas presas por diversos crimes, sendo 14 por dirigir sob o efeito de álcool, duas por contrabando, uma por crime ambiental e sete por crimes de trânsito.

 

Deixe uma resposta