Musculação ou aeróbico: qual emagrece mais

O sucesso de um programa de emagrecimento depende 80% da alimentação balanceada e apenas 20% dos exercícios físicos. Veja coluna.

Regra geral, as pessoas são muito imediatistas também em relação a resultados de emagrecimento. Levam meses para engordar, e como num passe de mágica querem estar magras e com um corpo “sarado”.

Antes de mais nada, é importante ressaltar que o sucesso de um programa de emagrecimento depende 80% depende da alimentação balanceada e apenas 20% dos exercícios físicos. Isso acontece porque em média passamos apenas uma hora fazendo exercícios físicos, enquanto que as 23 horas restantes ficamos em repouso e na maioria das vezes se alimentando inadequadamente.

Quando o assunto é emagrecimento, os exercícios aeróbicos são os que mais atraem adeptos, até mesmo entre profissionais da saúde. Corrida, caminhada, ciclismo, dança são alguns dos exemplos de exercícios aeróbicos comuns que as pessoas utilizam para emagrecer.

Os estudos sinalizam que a prática da musculação de intensidade moderada para alta, é mais eficiente para emagrecer do que exercicios aeróbicos. Durante uma sessão de treino, os aeróbicos queimam mais calorias que na musculação, mas uma estratégia bem elaborada leva em consideração não só o gasto calórico pela atividade física durante sua realização. Mas sim, durante as horas restantes do dia. O gasto calórico total dispendido pela atividade física é o somatório das calorias gastas durante a prática, com as calorias gastas em repouso. Como na musculação, o gasto pós atividade é bem maior que o gasto das atividades aeróbicas, acaba tendo um somatório bem maior.

Após uma atividade aeróbica seu corpo continua queimando calorias por até uma 1 hora depois de encerrada. Porém, após um bom treino de musculação você queima calorias por até 15 horas depois. Sendo exatamente por isso que a musculação é melhor para emagrecer.

 


DEMÓSTENES RIBEIRO é professor de Educação Física formado pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), com pós-graduação em Gerontologia (UFPI), pós-graduação em Treinamento Desportivo e Fisiologia pela Faculdade Gama Filho (RJ), pós-graduação em Aspectos da Medicina Esportiva pela Unopar (PR). Com mais de 33 anos de experiência, Demóstenes é um dos profissionais com mais experiência na área.

 

Deixe uma resposta