Futebol na semifinal, medalha no tênis e mais resultados do Brasil

A seleção masculina de futebol pega o México na próxima fase. Luisa Stefani e Laura Pigossi ganham bronze no tênis.
Brasil vence o Egito nas Olimpíadas do Japão (Foto: CBF)

Com grande atuação na manhã deste sábado (31), a seleção olímpica ditou o ritmo das quartas de final diante do Egito, venceu por 1 a 0, no Estádio de Saitama, e se garantiu nas semis da Olimpíada de Tóquio.

A Canarinho volta a campo na próxima terça-feira (3), às 5h (de Brasília). O será o México e Coreia do Sul.

O Brasil ditou o ritmo dos 45 minutos iniciais desde o primeiro toque na bola. O time de André Jardine soube jogar com paciência para encontrar os espaços no ataque e levar a vantagem para o intervalo.

O gol foi marcado por Matheus Cunha aos 36 minutos do primeiro tempo. (CBF)

Luisa Stefani e Laura Pigossi: bronze em Tóquio (Foto: CBT-Tênis)
Luisa Stefani e Laura Pigossi ganham bronze no tênis

As tenistas Luisa Stefani e Laura Pigossi fizeram história na Olimpíada de Tóquio (Japão). Neste sábado (31), as paulistas conquistaram a medalha de bronze das duplas femininas ao derrotarem Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, do Comitê Olímpico Russo, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/4 e 11.

É a primeira vez que o Brasil será representado no pódio olímpico do tênis. Nos Jogos de Atlanta (Estados Unidos), em 1996, Fernando Meligeni chegou à disputa do bronze, mas ficou na quarta posição. A medalha será entregue neste domingo (1º), após a decisão do ouro entre as tchecas Barbora Krejcíkova e Katerina Siniakova e as suíças Viktorija Golubic e Belinda Bencic, as algozes de Stefani e Pigossi na semifinal, em horário a ser definido. (Agência Brasil)

Bruno Fratus alcança final dos 50 m livre da natação

O brasileiro Bruno Fratus garantiu vaga na final dos 50 metros (m) livre da Olimpíada ao terminar a primeira semifinal da prova na segunda posição, com tempo de 21s60, nesta sexta-feira (30) no Centro Aquático de Tóquio.

Na sua semifinal, Fratus ficou apenas atrás do francês Florent Manaudou, que nadou em 21s53. No geral, o brasileiro foi o terceiro melhor (empatado com o grego Kristian Gkolomeev), atrás apenas do atleta da França e do norte-americano Caeleb Dressel, o mais rápido entre todos com o tempo de 21s42.

A final da prova dos 50 m livre acontece no próximo sábado (31), a partir das 22h30 (horário de Brasília). (Agência Brasil)

Thiago Braz garante vaga na final do salto com vara

O campeão olímpico no salto com vara Thiago Braz segue vivo na briga pelo bicampeonato. O brasileiro alcançou a marca de 5,75 metros (m) na noite desta sexta-feira (30) no Estádio Olímpico e se garantiu na final da prova na Olimpíada de Tóquio (Japão).

“Vamos para a final com boas expectativas, mas espero conseguir fazer um bom salto na final. A qualificação é sempre nervosa, mas acabou dando tudo certo. Na final, espero fazer um ótimo salto. Tudo depende do início de prova, de sentir o ambiente e aquela sensação da final, fora ajustar o aquecimento. A minha cabeça está voltada para repetir os ótimos saltos que fiz nos treinos, tentar ao máximo não errar nenhuma tentativa e, se eu precisar me adaptar, que eu consiga o mais rápido possível”, declarou Thiago ao Comitê Olímpico do Brasil (COB) após a prova. (Agência Brasil)

Vôlei feminino do Brasil vence a Sérvia (Wander Roberto/COB)
Vôlei feminino segue invicto em Tóquio

No dia do aniversário do técnico tricampeão olímpico, Zé Roberto, a seleção feminina de vôlei presenteou o treinador com a vitória contra a Sérvia por 3 a 1, na Ariake Arena. Com isso, o Brasil assume a liderança do Grupo A e enfrenta o Quênia na próxima segunda, dia 2, às 16h25 no Japão (4h25 da manhã no Brasil). A seleção da Sérvia não havia perdido nenhum set até encontrar com as brasileiras em quadra.

A jogadora Roberta substituiu Macris, que sofreu uma entorse no jogo contra o Japão, e contribuiu para a vitória. Outro destaque do jogo foi a oposta Tandara que pegou bolas difíceis e foi quem marcou mais pontos pelo Brasil: 19. (COB)

Velejadoras assumem segunda posição da classe 49erFX

Após passarem toda a semana transitando entre a terceira e a quinta colocações na classe 49erFX nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, as velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze encerraram a fase de classificação em segundo lugar.

As atuais campeãs olímpicas chegaram em 12º, 2º e 10º nas últimas regatas disputadas e ficaram com a segunda posição, com 70 pontos perdidos.

As holandesas Annemiek Bekkering e Annette Duetz têm a mesma pontuação, mas vencem no critério de desempate. Em terceiro estão as alemãs Tina Lutz e Susann Beucke, com 73.

A Regata da Medalha da classe 49erFX está programada para segunda-feira,2, a partir das 14h33 do Japão (2h33 de Brasília). (COB)

 

Deixe uma resposta