Piauí tem 6.648 mortes e 298.400 casos de covid-19

No Brasil são 18.742.025 pessoas infectadas e 523.587 óbitos causados pelo vírus, informa o boletim atualizado do Ministério da Saúde.

No Piauí, nove pessoas morreram em decorrência da covid-19 nas últimas 24 horas. Agora o estado acumula 6.648 vidas perdidas para a doença provocada pelo novo coronavírus.

Os dados estão no boletim divulgado na noite de hoje (3) pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi).

No mesmo período, a pasta registrou 271 novos casos da doença no estado. Assim o número de pessoas contaminadas pelo vírus subiu para 298.400.

Teresina é a cidade mais castigada pela pandemia, com 100.584 infectados pelo coronavírus e 2.465 perdas para a pandemia iniciada em março de 2020.

De ontem para hoje, a capital não registrou mortes por covid-19. As vítimas confirmadas pela Sesapi residiam em São Raimundo Nonato (3), Piripiri (2), Redenção do Gurguéia, Barras, Barreiras do Piauí e Cabeceiras.

O Piauí tem hoje a quantidade menor de pacientes internados para tratamento da doença nos últimos meses. Há 586 pessoas hospitalizadas, sendo que 249 estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Números da covid-19 no Brasil

O Brasil confirmou mais 54.556 novos casos da covid-19, totalizando 18.742.025 pessoas infectadas, segundo o mais recente boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde.

O balanço também informa o registro de 1.635 mortes causadas pelo vírus nas últimas 24 horas. Com isso, o total de óbitos desde o início da pandemia chegou, hoje (3), a 523.587.

Entre os estados com maior número de mortes por covid-19, São Paulo segue em primeiro lugar em números absolutos, com 129.453 óbitos. Em seguida, ainda em número absolutos, vêm os estados do Rio de Janeiro, com 56.011 falecimentos; Minas Gerais (46.883); Rio Grande do Sul (31.686); Paraná (31.325) e Bahia (24.235).

As unidades da Federação com menor número de óbitos por covid-19 são o Acre (1.746); Roraima (1.756); Amapá (1.844); Tocantins (3.248) e Alagoas (5.399).

Da Redação e Agência Brasil

 

Deixe uma resposta