Perto do fim, vacinação contra gripe é baixa no PI

Secretário da Saúde, Florentino Neto, convocou a população para se vacinar. Campanha de vacinação será encerrada dia 9 de julho.

A Secretaria Estadual da Saúde reforçou mais uma vez a importância da vacinação contra a Influenza mesmo durante a pandemia. A 23ª Campanha Nacional de Imunização contra a doença começou no dia 14 de abril e segue até o dia 9 de julho. Até esta quinta-feira (1º), 48,2% da população alvo do Piauí foi vacinada. A estimativa do Ministério da Saúde é de que 1.167.337 piauienses devam tomar a vacina.

O imunizante está disponível para a população desde abril deste ano. Dentre os grupos atendidos até agora (indígenas, crianças, puérperas, gestantes, trabalhadores da saúde, idosos e professores), a cobertura vacinal do Piauí atingiu 100% em todos eles. “Nós já estamos com a campanha evoluída, atualmente ela tem o foco na imunização dos grupos com comorbidades; população privada de liberdade e adolescentes em medidas socioeducativas; forças armadas; pessoas com deficiências e trabalhadores portuários”, disse Kássia Barros, coordenadora de imunização da Sesaspi.

No entanto, o secretário de saúde destaca que existem problemas pontuais em alguns municípios onde a procura pela vacina está abaixo do esperado. Ele diz que a população precisa entender que a vacina contra a gripe é tão importante quanto a vacinação contra a Covid-19. “Infelizmente temos relatos de alguns municípios onde a procura pelo imunizante não é tão grande, isso precisa ser mudado. A gripe também é uma síndrome respiratória e que alguns sintomas podem ser confundidos com o da Covid-19, as pessoas precisam buscar a proteção de ambas, obviamente respeitando o período de aplicação recomendado entre elas”, destacou o gestor.

A vacinação contra a Influenza é em dose única e aumenta a imunidade contra as Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAGs), incluindo a Covid-19. As recomendações apontam que após a aplicação da vacina contra a Covid-19 seja respeitado o prazo de 14 dias para que a pessoa possa receber algum outro imunizante. “Estamos a menos de uma semana para finalizarmos a terceira etapa da campanha. As pessoas que ainda não foram vacinadas devem procurar o posto de saúde mais próximo de sua residência para receberem o imunizante”, disse Florentino.

“As vacinas são essenciais para melhorar a saúde de nosso povo, vacinas salvam vidas, além de reduzir o adoecimento da população, o que reflete em um sistema de saúde menos sobrecarregado e com maior capacidade resolutiva para as demandas da população que precisarem dos seus serviços. Precisamos tornar o ato de se vacinar algo comum na rotina da nossa população”, destaca o gestor.

 

Deixe uma resposta