Governo libera eventos e amplia horário de bares

Documento amplia o horário de funcionamento de bares e restaurantes e fixa o toque de recolher de 1h às 5h.

Em novo decreto publicado neste domingo (27), o governador Wellington Dias autoriza a realização de eventos com até 100 pessoas no Piauí. As decisões publicadas no novo decreto são válidas no período de 28 de junho a 4 de julho de 2021. O documento traz medidas para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Eventos culturais e sociais em cinemas, teatros, circos, casas de espetáculos e eventos, em ambientes abertos e semiabertos, devem observar o distanciamento mínimo de dois metros, podendo haver a utilização de som mecânico, instrumental ou apresentação de músico, desde que não gerem aglomeração, nem permitam dança.

Sendo assim, continuam suspensas as atividades que envolvam aglomeração sem distanciamento e descumprindo as medidas sanitárias.

Os bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, barracas de praia e estabelecimentos similares bem como lojas de conveniência e depósitos de bebidas, só poderão funcionar até as 24h, ficando proibida qualquer atividade que gere aglomeração.

Comércio

O comércio em geral poderá funcionar somente até as 17h e os shopping centers somente das 12h às 22h. O funcionamento de mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos alimentícios deve encerrar-se até as 24h.

Circulação de pessoas

A permanência de pessoas em espaços públicos abertos de uso coletivo, como parques, praças, praias e outros, fica condicionada à estrita obediência aos protocolos sanitários. Além disso, fica proibida a circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, no horário compreendido entre 1h e as 5h.

Órgãos Públicos

Os órgãos e entidades da administração pública voltarão a funcionar na modalidade presencial, devendo ser observado o Protocolo Específico nº 033/2020.

O governo do estado destaca ainda que a fiscalização das medidas determinadas neste decreto será exercida de forma ostensiva pelas vigilâncias sanitárias estadual e municipal, com o apoio da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Guarda Municipal.

 

Deixe uma resposta