PMT lança sábado o Arte na Rua e Festival Junino

O lançamento acontecerá às 9h no Parque Encontro dos Rios, na zona Norte da capital, com a presença do prefeito.
O festival dará prêmios de até R$ 1 mil (Foto: FMC)

Visando apoiar iniciativas culturais por toda cidade e manter viva a tradição junina, a Prefeitura de Teresina (PMT), por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), vai lançar neste sábado (19) os projetos Arte na Rua e Festival Junino de Teresina.

O lançamento acontecerá às 9h no Parque Encontro dos Rios, na zona Norte da capital, com a presença do prefeito Dr. Pessoa, do presidente da FMC, Scheyvan Lima, e diversas autoridades e artistas da capital.

De acordo com Scheyvan Lima, a pandemia da covid-19 levou pelo segundo ano consecutivo, ao cancelamento das grandes e pequenas festas juninas na capital. Para ele, essa pausa foi necessária para que vidas não fossem colocadas em perigo, uma vez que todos esses eventos iriam gerar aglomerações.

Ainda de acordo com o gestor, o Festival Junino de Teresina irá possibilitar uma movimentação no cenário cultural, ajudando a manter viva a tradição do período junino na cidade.

Durante o Festival Junino de Teresina serão escolhidos e premiados os melhores casais de noivos, melhores rainhas caipiras e melhores rainhas da diversidade. A premiação para os que ficarem em terceiro lugar é de R$ 400, em segunda colocação o prêmio é de R$ 600, e para os primeiros colocados será destinado um prêmio de R$ 1 mil.

Arte da Rua

O Arte na Rua é outro projeto que já inicia ainda neste primeiro semestre do ano, nele serão contemplados artistas locais para apresentações em praças e ruas do Centro e comunidades periféricas ou rurais.

“Este será um projeto fixo desenvolvido pelo poder público municipal a fim de continuar valorizando a cultura local, principalmente aquela que ocorre nas comunidades mais distantes da região central da cidade, isso para que todos da cidade possam ter oportunidades iguais de acesso à cultura”, disse Scheyvan Lima.

Para Leonardo Mascarenha, ativista comunitário que desenvolve um trabalho com jovens na região do grande Dirceu, na zona Sudeste da capital, essa descentralização cultural proposta pela Prefeitura de Teresina é um passo muito importante para democratizar o acesso à cultura.

 

Deixe uma resposta