Após recorde, produtores do Piauí anunciam mais investimentos

O Piauí colheu 2,8 milhões de toneladas de soja em 20/21 contra 2,5 milhões da safra anterior, segundo a Conab.

Finalizada a colheita de soja e milho no Piauí, os dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontam para um crescimento dos 758,9 mil hectares plantados na safra 2019/2020 para 835,5 mil hectares plantados em 2020/2021. Um aumento de mais de 10% no tamanho da área plantada que impactou no aumento da produção.

Foram colhidos no Piauí 2,8 milhões toneladas de soja para a safra 2020/2021. Na safra 2019/2020 esse número foi de 2,5 milhões. No milho foram 450 mil hectares plantados no cerrado piauiense. A produtividade média foi bem próxima daquela verificada em 2019/20, no entanto, a área semeada foi significativamente maior nessa temporada, favorecendo o resultado final.

Segundo o presidente da Associação de Produtores de Soja do Piauí, Alzir Neto, os números condizem com as expectativas do setor, dos produtores e deram ao Piauí um novo recorde de produção. “Para a próxima safra os produtores do Piauí já se preparam para a compra de insumos, sementes e defensivos”, disse. O trabalho agora, segundo ele, se concentra na observação do mercado para que a aquisição dos insumos se dê no momento certo, já que a maioria das negociações se dá em dólar.

Um exemplo, segundo o presidente da entidade, é o reajuste de preços de alguns adubos que já estão com quase 50% de correção no valor. “Mas as expectativas são as melhores  possíveis e a safra 21 e 22 já é uma realidade”, acrescentou.

Estradas para escoamento

Uma das preocupações do setor, que é a melhoria da infraestrutura de estradas, se concentra na licitação e conclusão de alguns trechos de estradas na região, a exemplo da Transcerrados. Segundo o diretor do DER Piauí, Castro Neto, o processo de licitação está em andamento e deverá ser concluído até o final deste mês. Castro Neto garantiu que o início das obras do terceiro trecho deve se dar em agosto deste ano.

O primeiro trecho já tem 92 km concluídos e o segundo trecho da estrada, que é de responsabilidade da Parceria Público Privada, também deve ser iniciado no segundo semestre. “Então a previsão do governo é de que a partir do segundo semestre se inicie o terceiro trecho com o DER e o segundo trecho com a ação da PPP”, afirmou Castro Neto.

 

Deixe uma resposta