Teresina vai ganhar projeto de mobilidade elétrica no 2º semestre

Capital receberá um veículo elétrico para ronda policial e dez bicicletas elétricas para lazer da população no Parque da Cidadania.
Prefeito Dr. Pessoa com o vice-prefeito, Robert Rios (Foto: Rômulo Piauilino)

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) e a Equatorial Piauí, assinaram na manhã dessa quarta-feira (26), no Palácio da Cidade, um convênio para viabilidade de um projeto sobre mobilidade elétrica para a capital.

Teresina será a primeira capital do país que, por meio de parceria com a distribuidora, receberá um veículo elétrico para auxiliar na ronda policial e dez bicicletas elétricas para lazer da população no Parque da Cidadania.

“Estamos muito felizes com essa parceria com a Equatorial. Nunca se pensou tanto no meio ambiente; nunca se pensou tanto em desenvolvimento sustentável e energia limpa. Ter essa tecnologia a disposição da nossa população é uma conquista muito grande. Estamos diante do futuro que hoje se torna realidade”, comemorou a secretária Elisabeth Sá.

Olhar para o futuro com responsabilidade é pensar na sustentabilidade. “Vemos muitas ideias sendo discutidas em relação às energias renováveis, mas aqui estamos recebendo algo palpável, de inovação para a capital do Estado do Piauí. Agradecemos profundamente por esse embrião, uma ação implantada pela Equatorial Piauí e recebida com muito entusiasmo pela prefeitura”, destacou o prefeito Dr. Pessoa.

A Equatorial Piauí também ficará responsável pela instalação de uma estação de carregamento de veículo elétrico e um posto de acomodação e carregamento das bicicletas no parque. O projeto está previsto para inaugurar em outubro deste ano.

A estação de carregamento também ficará disponível para alimentação de veículos elétricos da população que visite o local.

“A iniciativa faz parte do nosso programa de eficiência energética, bem como da política de sustentabilidade do Grupo Equatorial. Por meio do projeto, pretendemos promover o uso sustentável da energia associado aos meios de transporte, incentivar a redução de impactos ambientais causados pelos combustíveis fósseis e fomentar a qualidade de vida da comunidade, através do uso dos equipamentos disponibilizados para o lazer”, afirma Maurício Velloso, presidente da Equatorial Piauí.

O projeto de mobilidade elétrica conveniado entre iniciativa privada e poder público faz parte de um programa de pesquisa e desenvolvimento da Aneel, que busca desenvolver, testar e implementar um sistema de recarga rápida nacional capaz de abastecer bicicletas e veículos elétricos, em uma mesma estação, com possibilidade futura de aplicação V2G (Vehicle to Grid), além de desenvolver modelo de bicicleta elétrica nacional para aplicação V2G.

Ascom/PMT

 

Deixe uma resposta