Sesapi orienta vacinação de grupos prioritários

A nova Nota Técnica da Câmara Técnica de Vacinas (CIB) define como será aplicação da vacina em pessoas com comorbidades.

A Câmara Técnica de Vacinas (CIB), que reúne a Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi) e o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Piauí (Cosems-PI), lançou uma Nota Técnica hoje (6) com orientação sobre a vacinação contra a covid-19 para os grupos prioritários: pessoas com comorbidades, pessoas com deficiências permanentes, gestantes e puérperas.

A Nota Técnica estabelece que, no grupo de pessoas com comorbidades, todas as pessoas com síndrome de Down, a partir de 18 anos, devem ser priorizadas. As demais pessoas com comorbidades serão vacinadas de acordo com a faixa etária, em ordem decrescente, e considerando a disponibilidade das vacinas.

No segundo grupo de prioridade (pessoas com deficiência), todas as pessoas com autismo e paralisia cerebral serão vacinadas independentemente da faixa etária. Também fica excluída a necessidade de cadastro no Programa do Benefício de Prestação Continuada (BPC). As pessoas com deficiência física, auditiva, visual e demais deficiências intelectuais, serão vacinadas com base no critério da idade, dependendo da disponibilidade de vacinas.

Para o secretário estadual para Inclusão da Pessoa com Deficiência, Mauro Eduardo, esta foi uma grande conquista para todas as pessoas com deficiência, porque define um critério claro de prioridade na vacinação, além de excluir a exigência do cadastro no BPC, e de garantir que as pessoas com paralisia cerebral e autismo se vacinem independentemente da faixa etária, igualmente as pessoas com síndrome de Down.

“Tivemos várias reuniões nos últimos dias com a Sesapi, Cosems-PI, Conede-PI (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência) e com a Câmara Técnica de Vacinas do Piauí para fecharmos a questão em torno dessa importante conquista para as pessoas com deficiência. O estado está sendo pioneiro mais uma vez nesse olhar especial para esse grupo tão vulnerável”, disse Mauro Eduardo.

O terceiro grupo de prioridades definido na nova Nota Técnica é o de gestantes e puérperas, que engloba gestantes independentes de idade gestacional, e o puerpério, período compreendido entre o 1º e 45º dia após o parto.

“As pessoas com deficiência e seus familiares devem ficar atentas e acompanhar o calendário de vacinação de seu município. Quando chegar a sua vez, vacine-se”, finalizou Mauro Eduardo.

 

Deixe uma resposta