Licitação da PPP do Aeroporto de Parnaíba está prevista para maio

Empresa ganhadora vai administrar o local por 32 anos, com investimento no valor de R$ 112 milhões, segundo a Suparc.

Empresários e representantes do setor de turismo da região de Parnaíba participaram da audiência pública da Parceria Público-Privada (PPP) do Aeroporto de Parnaíba, na manhã desta terça (13). O local receberá investimento no valor de R$ 112 milhões.

A empresa vencedora da licitação será conhecida em maio deste ano e ficará responsável pela administração, conservação, implantação de melhorias e operação aeroportuária no aeroporto por 32 anos.

A audiência teve o objetivo de apresentar à sociedade os resultados dos estudos do projeto, a fim de fechar um modelo de contrato que tenha a cara da população e contemple as suas demandas.

“Esse projeto vem sendo estruturado pela Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) e acompanhado pela Secretaria da Aviação Civil do Governo Federal, e é extremamente importante para o turismo nessa região”, disse a superintendente da Suparc, Viviane Moura.

Segundo ela, “estamos focando na modernização da infraestrutura do aeroporto e promover melhorias na prestação dos serviços sobretudo para o usuário, desenvolvendo várias cadeias produtivas e fomentar o crescimento da economia local.

Parnaíba é a segunda maior cidade do estado do Piauí, com diversos polos geradores de viagem como universidades, hospitais, centros de tecnologia e área de produção agrícola e industrial.

O potencial turístico da cidade inclui a Rota das Emoções, passeio que inclui Jericoacoara (CE) e Lençóis Maranhenses (MA), que recebe cerca de um milhão de visitantes por ano. Além disso, é a base para conhecer o Delta do Parnaíba, único delta em mar aberto das Américas. Esse é o aeroporto mais próximo da Europa.

Nos últimos quatro anos, o Aeroporto de Parnaíba movimentou uma média de oito mil passageiros por ano. Em 2014 e 2015, com as obras de obras de ampliação da pista e entrada da Azul no aeroporto, a movimentação atingiu o pico de 14,8 mil passageiros.

Com as melhorias e ampliações propostas, a estimativa da movimentação de passageiros em 2050 é de 500 mil. Ainda nessa projeção, a receita anual para o aeroporto em 2050 está estimada em R$ 16,69 milhões.

O aeroporto tem ainda potencial de ser um centro de distribuição de cargas, considerando sua localização central em relação a outras grandes cidades do Nordeste. Também está próximo de uma zona de processamento de exportação (ZPE) e pode ser utilizado na importação de insumos, assim como na exportação da produção, e algumas cargas poderiam ser movimentadas até o aeroporto, como farmacêuticos e outros produtos com valor agregado elevado.

 

Deixe uma resposta