Venda de imóveis em Teresina cresce 20% em janeiro e fevereiro

O setor teve boa recuperação no segundo semestre deste ano, por causa da redução dos juros bancários.

O desempenho do mercado imobiliário tem surpreendido corretores e especialistas da área devido ao seu crescimento. Após um período de cinco anos de estagnação e as dificuldades frente à pandemia iniciada em 2020, dados apontam que em 2021 ocorreu o aumento de 20% na venda de imóveis em geral na cidade de Teresina nos meses de janeiro e fevereiro, quando comparada ao mesmo período do ano anterior.

Sem dúvidas, a crise sanitária do coronavírus provocou uma drástica redução da atividade. Porém, de acordo com Pedro Nogueira Lima, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI), o segmento teve uma boa recuperação no segundo semestre deste ano, ocasionado, principalmente, pela redução dos juros bancários. Atualmente, esse se caracteriza como o menor juros da história do crédito habitacional, com uma nova modalidade de financiamento da Caixa que corresponde a 4,25% de juros ao ano.

Para este ano, as expectativas são bem promissoras, com a projeção de bastante aquecimento e maior valorização de imóveis. Outra variável, constante no atual contexto, é que mais famílias têm buscado casas em vez de apartamentos.

“Hoje as pessoas estão querendo adquirir imóveis do tipo casa. Foi o que mais cresceu, seja em condomínio ou não. Já estávamos com essa expectativa de retomada da atividade econômica e continuamos esse crescimento ainda no mês de março”, reforça Pedro.

Importante ressaltar que a compra de imóveis se encaixa em uma das medidas para garantir bons investimentos financeiros, por proporcionar melhor estabilidade, e tem sido procurada por muitas pessoas.

 

Deixe uma resposta