Novo parque pode gerar até 500 MW de energia eólica no Piauí

Com investimento de R$ 1,5 bilhão, a usina ficará localizada entre Buriti dos Lopes e Bom Princípio, na região Norte.

O governador Wellington Dias participou hoje (12) de reunião com o secretário estadual da Mineração, Petróleo e Energias Renováveis, Wilson Brandão, e representantes da empresa Celeo Redes Brasil, que apresentaram os novos investimentos na geração e transmissão de energia no Piauí.

A Celeo Redes Brasil já possui um parque de geração de energia solar em São João do Piauí em operação e pretende ampliá-lo para dobrar a capacidade. A empresa também está construindo um linhão de transmissão de energia de 415 km de extensão, que liga o Piauí ao Ceará, passando pelo município de Piripiri, com previsão de início de operação comercial em 2023.

Será implantado ainda um novo parque de geração de 400 a 500 Megawatts de energia eólica, com previsão de entrar em operação até 2024. A usina ficará localizada entre os municípios de Buriti dos Lopes e Bom Princípio do Piauí, no norte do estado. Será investido de R$ 1,2 a R$ 1,5 bilhão. A empresa irá priorizar a contratação de trabalhadores da região, que, na fase de construção, irá gerar até 600 empregos diretos.

“A Celeo já participa de um investimento de aproximadamente R$ 1 bilhão com o linhão que vem do Maranhão, passa por Piripiri e vai em direção ao Ceará. Tem o investimento em geração de energia solar em São João do Piauí, com a produção de 200 MW, gerando emprego e, agora, fizeram o anúncio de um novo investimento em duas bases, uma também em São João do Piauí, para 224 MW, e a outra na região de Buriti dos Lopes”, afirmou Wellington.

Segundo o diretor de Energias Renováveis da Seminper, Howzembergson de Brito, o projeto está na fase de licenciamento na Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), com processo em andamento. “O Piauí segue atraindo investimentos em energias e novos projetos serão instalados. Isso já é realidade no nosso estado. Esses investimentos geram emprego e fomentam a economia nas regiões onde são implantados”, ressaltou o gestor.

 

Deixe uma resposta