Bazar Solidário beneficiará três instituições filantrópicas no Piauí

Ação trata-se da venda de produtos apreendidos e doados, pela Receita Federal, cuja renda será revertida em favor destas instituições.

A organização da ação ficará ao encargo das beneficiárias, que frente ao cenário de pandemia, estão preparando um espaço adequado para as vendas, adotando as medidas de segurança de forma a não gerar aglomerações. Serão comercializados produtos eletrônicos, perfumaria, confecções, dentre outros. Os interessados poderão realizar as compras por meio dos cartões Mastercard, Visa e Credishop.

O bazar funcionará em uma loja na Praça Rio Branco, em Teresina, a partir do dia 15 de março, e contará com um site para agendamentos de horário para retirada das compras, evitando aglomeração.

A aplicação dos recursos adquiridos também é de responsabilidade das beneficiárias, que já apresentaram projetos à Receita Federal, que tratam de reestruturação das instalações físicas das entidades e redução de gastos com contas de energia, dentre outros, visando proporcionar melhores condições de atendimento para o público-alvo e sociedade beneficiada.

Sobre as instituições contempladas e a aplicação dos recursos:

Apae de Ilha Grande

Com os recursos provenientes do bazar, a APAE de Ilha Grande já tem projeto para construir a sede, garantindo estrutura digna dentro dos padrões para o atendimento da pessoa com deficiência. A proposta é que a sede seja bem adaptada e acessível, além de já incluir a parte de energia solar para reduzir os custos com energia. A instituição ainda desenvolve ações voltadas à educação e cuidados com a saúde.

Com os recursos do Bazar, ainda será possível ter um espaço para atividades físicas, dando mais conforto e qualidade de vida às pessoas com deficiência. Com a sede, também será instituído um local para realizar oficinas com as mães, gerando uma oportunidade renda para essas famílias.

Apae de Piripiri

Também preocupada com a melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência intelectual e múltipla e a construção de uma sociedade justa e solidária, a APAE de Piripiri é uma instituição já reconhecida pelo trabalho que desenvolve no Território dos Cocais do Piauí. Foi fundada, em 1992, criando a Escola de Educação Especial “Frei Frederico Zillner”. É credenciada ao SUS, desde 2006, e hoje, encontra-se habilitada pelo Ministério da Saúde, como Centro Especializado em Reabilitação II (CER II), atendendo pessoas com deficiência física e intelectual.

Com o valor arrecadado no bazar, serão feitas reformas nas instalações da sede, contratação de profissionais de saúde e aquisição de material de uso descartável, para o Centro de Reabilitação, capacitando o serviço para melhor atendimento do público, promovendo qualidade de vida, segurança, acessibilidade e conforto, além de fortalecer ações de vínculos familiares e comunitários.

Funaci

A Funaci (Fundação Padre Antônio Dante Civeiro), entidade filantrópica reconhecida de utilidade pública, que tem como objetivo privilegiar e integrar a pessoa humana numa comunidade organizada.  Busca a promoção do homem todo e de todos os homens, em todas as suas dimensões. Atua principalmente nas regiões mais pobres de Teresina  e nos municípios de Miguel Alves, Aroazes e São Pedro do Piauí.

Com os recursos arrecadados no Bazar Solidário a Funaci objetiva implantar uma base de energia fotovoltaica (SEFCR) com a preocupação de garantir a sustentabilidade da unidade de saúde Hospital São Carlos Borromeo – HSCB localizado na zona leste de Teresina que atende anualmente cerca de 120 mil pessoas. E assim possa diminuir os impactos financeiros e aumentar o potencial no atendimento ao paciente. O hospital atende 100% SUS, o que inclui pessoas de 0 a maiores de 60 anos.

 

Deixe uma resposta