Teresina terá plano para combater efeitos das mudanças climáticas

O valor estimado do projeto é de R$ 625.803,84, com recursos oriundos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

A Prefeitura de Teresina vai desenvolver um Plano de Ação Climática que permita uma melhor compreensão dos efeitos das mudanças de temperatura na cidade e a elaboração de estratégia adequada para combatê-las. O trabalho será feito por uma empresa que será definida através de licitação aberta esta semana.

A criação do plano tem como objetivo identificar e priorizar medidas concretas de adaptação em Teresina nas áreas social, econômico e ambiental, além de sensibilizar setores públicos, privados e a sociedade civil para as questões climáticas. Para isso, a elaboração deste plano é acompanhada de outras duas ações fundamentais: um Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e um estudo de Análise de Vulnerabilidade e Risco Climático. O valor estimado do projeto é de R$ 625.803,84, com recursos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

“Com a elaboração do Inventário poderemos monitorar melhor as fontes emissoras, subsidiando políticas públicas visando a redução de emissões. A análise de Vulnerabilidade à Mudança do Clima permite, através de modelagem, projetar zonas, populações e atividades mais afetadas pelos efeitos adversos, permitindo a definição de prioridades nas medidas de adaptação”, explica Mauro Jonas, colaborador da Agenda Teresina 2030, departamento da Semplan dedicado às questões de sustentabilidade, entre elas, as mudanças climáticas.

Mauro explica que a capital piauiense é especialmente vulnerável à mudança climática e já vem sentindo esses efeitos ao longo das últimas décadas. “Teresina teve aumento de 2 graus celsius no século passado, e esse valor é duas vezes superior à média de aquecimento global, que é de 1°C. Sabemos que no atual contexto, a tendência é que essa temperatura suba ainda mais”.

O recebimento das propostas das empresas que irão participar da licitação vai ocorrer até o dia 16 de novembro deste ano. Os envelopes serão abertos às 9h30 por videoconferência, como medida preventiva contra a disseminação do coronavírus.

Semcom

 

Deixe uma resposta