Dom Jacinto pede mais participação dos fiéis nas missas presenciais

O arcebispo de Teresina lembra que as igrejas fecharam as portas em março e agora estão em processo gradual de retomada.
Dom Jacinto Brito, arcebispo de Teresina (Foto: Divulgação)

O arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito, pediu aos fiéis que participem das missas presenciais, neste processo de retomada das atividades após a quarentena da pandemia do novo coronavírus. As igrejas estão liberadas pela Prefeitura a funcionar com até 50% da capacidade.

“Se for preciso, aumentem a quantidade de celebrações diárias”, disse Dom Jacinto Brito, em um pedido especial dirigido aos padres da capital. O objetivo é atender a um número maior de pessoas, sem aglomeração nos templos.

“O auge da pandemia se deu quanto todos os nossos templos estavam fechados, inclusive a basílica de São Pedro, na Itália. Não foi através da nossa igreja que o vírus se espalhou, e agora que estamos na linha azul de segurança, com índice decrescente de casos e óbitos provocados exclusivamente pela Covid, convoco a todos os fiéis que retomem a participação na missa”, disse o arcebispo.

Ele completou: “se você pode ir à supermercado, farmácia e até à praia, você também por ir à missa, pois nossas igrejas estão todas preparadas e seguras para recebe-los”.

O arcebispo recomenda que os fiéis mantenham os critérios de distanciamento, uso de máscara e álcool em gel acessível. Na liturgia da santa missa, ainda estão suspensos o cumprimento da paz de Cristo e a eucaristia deve ser entregue diretamente na mão do fiel. As igrejas devem manter a sinalização dos bancos.

A Arquidiocese orienta às pessoas, especialmente àquelas acimas dos 60 anos de idade e crianças, que permaneçam acompanhando as celebrações de casa, através das mídias digitais.

Em Teresina, a Igreja Católica orientou recolhimento e isolamento social ainda na primeira semana do mês de março de 2020, antes dos primeiros casos da Covid19 serem confirmados na região e das autoridades civis municipais e estaduais decretarem quarentena. Nesse período, a igreja católica suspendeu celebrações litúrgicas presenciais e manteve a sua programação com transmissões via internet.

Com informações da Arquidiocese de Teresina

 

Deixe uma resposta