Ideb: CETI Augustinho Brandão fica em 1° lugar no ensino médio

Os dados do Ideb foram divulgados hoje pelo Ministério da Educação. O Piauí não atingiu a meta prevista para 2019.
Centro Estadual de Tempo Integral Augustinho Brandão, em Cocal dos Alves (Foto: Divulgação)

O Centro Estadual de Tempo Integral Augustinho Brandão, no município de Cocal dos Alves, a 262 quilômetros de Teresina, mais uma vez é destaque no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A escola conquistou a nota 6.5 e ficou em primeiro lugar entre as escolas estaduais de ensino médio. A pontuação supera a meta esperada para o Piauí em 2019.

O resultado do Ideb foi divulgado nesta terça-feira (15) pelo Ministério da Educação e é utilizado para o planejamento na elaboração das estratégias de ensino.

Os alunos da escola apresentam um bom desempenho para leitura e interpretação de textos, com nota 336,2, em língua portuguesa, e no quesito resolução de problemas, com nota 374,2, em matemática.

Comemorando os resultados positivos no índice, a diretora da escola, Aurilene Vieira, destacou que as notas refletem o trabalho de qualidade ofertada aos estudantes. “É muito bom quando o resultado do trabalho nos rende a melhor nota da rede. Isso prova que a escola está no caminho certo”, afirmou a diretora.

Os resultados do Ideb colocaram a escola Augustinho Brandão entre as melhores do país, com média 6.5, resultando no crescimento de 1.1 em relação a nota anterior, que foi 5.4 no ensino médio. Esta etapa da educação básica, na rede pública do Piauí, atingiu a média 3,7, abaixo do previsto (3,8).

No ensino fundamental anos finais, a Augustinho Brandão também superou a meta projetada para 2019 em 0.7, alcançando Ideb de 7.3.

“A escola Augustinho Brandão foi a primeira da rede, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio, e o mérito desse resultado está no empenho de toda a equipe da escola em fazer um trabalho de excelência e em motivar os alunos a buscarem uma mudança de vida através da educação”, completou Aurilene.

Com informações da CCom

 

Deixe uma resposta