Bares e restaurantes se preparam para reabrir na segunda-feira

Fiscais da Vigilância Sanitária visitaram vários estabelecimentos para verificar os preparativos para a retomada.
Fiscais da Vigilância Sanitária visitam bares e restaurantes antes da reabertura (Foto: Divulgação)

Os bares e restaurantes de Teresina já estão se preparando para reabrir as portas na próxima segunda-feira (17), dentro da segunda etapa da Fase 3 de retomada dos negócios na capital piauiense. Os estabelecimentos suspenderam as atividades há quase cinco meses.

As equipes estão observando detalhes como a redistribuição de mesas, a preparação dos alimentos e cuidados com a higiene para evitar a disseminação do Covid-19, que já contaminou 20 mil pessoas na capital e provocou 800 mortes.

Segundo a gerente de Vigilância Sanitária da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Jeanyne Seba, parte desse trabalho vem sendo desenvolvido desde o início da pandemia junto às empresas que mantiveram o serviço de delivery.

“Os técnicos fiscalizam diariamente estes locais para garantir a segurança nas medidas de contenção. Após a publicação do protocolo específico da área, passamos também a apresentar as regras para sua implantação antes da reabertura das atividades para o público”, disse.

De acordo com o protocolo específico, bares, restaurantes, churrascarias, cafés, praças de alimentação dos shoppings e afins devem disponibilizar em sua entrada uma pia com água, sabão e papel toalha ou álcool 70%, para higienização das mãos, além de tapete higienizante e termômetro para aferição de temperatura. O interior dos estabelecimentos também devem sofrer algumas modificações.

“A principal delas é que as mesas devem ser posicionadas mantendo uma distância mínima de dois metros entre elas; em casos em que isso não é possível, devem ser instaladas barreiras de acrílico entre elas”, explicou a gerente.

Os locais devem ainda manter dispensadores de álcool 70% e retirar pratos e talheres das mesas, entregando-os aos clientes somente na hora da refeição. Também está proibida a disponibilização de itens para degustação.

Os cardápios feitos de materiais de difícil higienização devem ser substituídos por formas mais simples ou descartáveis, em banners ou mesmo cardápios virtuais. Eles devem ainda disponibilizar uma pessoa para orientar os clientes, além de manter cartazes educativos sobre a Covid-19.

A Vigilância Sanitária está realizando ainda treinamentos com os funcionários dos restaurantes sobre as medidas de segurança a serem tomadas no deslocamento de casa para trabalho e vice-versa, bem como seu comportamento durante o serviço.

“Aqueles que lidam diretamente com os clientes devem usar a máscara e proteção facial, e o distanciamento deve ser mantido, mesmo na cozinha”, alertou Jeanyne Seba.

Os clientes também precisam cumprir as regras estabelecidas no protocolo, como higienizar as mãos antes de entrar, se direcionar à sua mesa e só então retirar sua máscara, que deve ser guardada e nunca deixada sobre a mesa.

“Além disso, mesas separadas não devem ser unidas umas com as outras pelos clientes, porque isso configura descumprimento do protocolo”, disse a gerente da Vigilância Sanitária.

Com informações da Semcom

 

Deixe uma resposta