2ª etapa da reabertura do comércio inclui shoppings

De acordo com decreto da Prefeitura de Teresina, os shoppings deverão abrir quatro dias da semana, das 14h às 20h.

A segunda etapa da Fase 2 de reabertura dos negócios em Teresina começa segunda-feira (3), com a liberação de alguns setores do comércio varejista, da indústria e serviços. Os shoppings, que fazem parte deste grupo, retornam somente no dia seguinte, 4 de agosto.

A jornada destes estabelecimentos será de terça a sexta, das 14h às 20h, com apenas 50% dos empregados. Antes, o expediente das lojas era das 10h às 22h, com exceção dos domingos.

Negócios de várias áreas ficaram sem funcionar por mais de quatro meses, devido a pandemia do novo coronavírus. Apenas os serviços essenciais permaneceram liberados, após a decisão do governo de decretar o isolamento social para evitar a disseminação do vírus.

Shoppings

Os shoppings vão reabrir com algumas restrições. As praças de alimentação, parques infantis e cinemas continuam fechados neste primeiro momento de retomada. “Este ainda não é um momento de lazer”, disse a gerente da Vigilância Sanitária Municipal, Jeanyne Seba.

“Vamos evitar que muitas pessoas permaneçam nos shoppings por muito tempo, o que formaria um ambiente propício para a transmissão do vírus”, alertou.

Ela também recomenda evitar o contato excessivo com os produtos. Provas de maquiagem e de roupas, por exemplo, não são recomendadas. “O consumidor pode optar por marcas já conhecidas, que já saiba o número. Assim não precisa experimentar a roupa na loja”.

Protocolos de segurança

O retorno das atividades deve ocorrer com obediência a um protocolo de normas para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Distanciamento de dois metros, medidas de higiene e uso de máscara são algumas das exigências.

Outras medidas são o uso de barreiras de proteção ou face shield por funcionários de balcões e atendimento direto ao público, disponibilização de álcool 70% para funcionários e clientes, evitar prova de produtos e manutenção constante dos condicionadores de ar.

O prefeito Firmino Filho considera fundamental o respeito às regras para o sucesso na segunda etapa da fase 2 de retomada nos negócios na capital. Somente assim será possível conter o avanço da Covid-19 e garantir a continuidade do processo de reabertura da economia.

“Importante que todos tenham consciência do seu papel e que adotem os cuidados necessários para evitar a disseminação do vírus. Só assim teremos sucesso nesse processo de abertura da cidade”, afirmou Firmino Filho.

Setores que abrem nesta fase

O que pode funcionar nos centros comerciais e shoppings:

Comércio varejista de armas e munições; lojas de departamentos ou magazines, exceto lojas francas (Duty free) a não ser que estas estejam em aeroportos, portos e em fronteiras terrestres; tabacaria; comércio varejista de doces, balas, bombons e semelhantes; de bebidas alcoólicas; de mercadorias em lojas de conveniência; de produtos alimentícios em geral ou especializado em alimentos não especificados anteriormente; de tecidos; de artigos de armarinho; artigos de cama, mesa e banho; de artigos de tapeçaria, cortinas e persianas.

Ainda no comércio varejista, poderão funcionar estabelecimentos nas áreas de livros, de jornais e revistas, de artigos de papelaria, de discos, CDs, DVDs e fitas, de brinquedos e artigos recreativos, de artigos esportivos, de bicicletas e cia, de artigos de caça, pesca e camping, de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal, de artigos do vestuário e acessórios, de calçados, de artigos de viagem, de antiguidades, de outros artigos usados, de suvenires, bijuterias e artesanatos, de plantas e flores naturais, de objetos de arte, de fogos de artifício e artigos pirotécnicos, e outros produtos não especificados anteriormente.

Indústria extrativa:

Estarão autorizados a funcionar serviços de extração de carvão mineral e atividades de apoio à extração de minerais. Já na indústria de transformação estarão liberados atividades relacionadas a produção de couro, artigos para viagem e calçados, fabricação de produtos químicos não estabelecidas no Decreto N° 19.639/20, e produtos diversos.

Atividades profissionais:

Com relação à atividades profissionais, científicas e técnicas, poderão retornar os serviços de sedes de empresas e de consultoria em gestão empresarial, pesquisas e desenvolvimento científico, publicidade e pesquisa de mercado, e outras atividades do setor. Serviços imobiliários também estarão permitidos.

Outros serviços liberados: agências matrimoniais; exploração de máquinas de serviços pessoais acionadas por moeda; atividades de sauna e banhos; serviços de tatuagem e colocação de piercing; alojamento de animais domésticos; higiene e embelezamento de animais domésticos; e outras atividades de serviços pessoais não especificadas anteriormente.

Com informações da Semcom

 

Deixe uma resposta