Semec quer ouvir a opinião dos pais de alunos para definir volta às aulas

Leia mais na coluna: Teresina tem o maior isolamento social entre as capitais; cai o consumo de energia no país.
As aulas na rede municipal de Teresina estão suspensas desde março (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Teresina quer ouvir a opinião dos pais de alunos para definir a respeito da volta às aulas presenciais, que estão suspensas desde março passado por conta da pandemia do novo coronavírus.

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) enviou formulário para 70 mil famílias de alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e podem ser respondidos até sexta-feira (24).

Diretores, diretores adjuntos, pedagogos e professores da Rede também estão sendo consultados por meio de questionário.

Essa é uma das estratégias do Comitê para a elaboração do planejamento completo, com opinião de todos que compõem a comunidade escolar. O colegiado é composto por membros do Conselho Municipal de Educação e da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

 

Teresina tem maior índice de isolamento social

O isolamento social em Teresina foi de 55,5% no domingo passado, por causa das medidas mais rígidas implantadas pela Prefeitura da capital nos finais de semana.

Mais uma vez foi a capital com o melhor desempenho do país, segundo dados da startup InLoco.

Mas esse percentual foi inferior ao registrado no domingo anterior, quando 57,47% dos teresinenses ficaram em casa.

 

Cai o consumo de energia elétrica

O consumo de energia elétrica no Brasil registrou queda de 3,4% em junho, em relação ao mesmo período do ano anterior.

A informação é do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). O motivo é a diminuição da atividade econômica em razão da pandemia do novo coronavírus.

A queda foi maior na região Nordeste, com 5,1%, seguida do Sudeste/Centro-Oeste, 3,9%; Norte, 1,7%; e Sul, 0,7%.

 

Dois ministros de Bolsonaro estão com Covid

Os ministros Milton Ribeiro, da Educação, e Onix Lorenzoni, da Cidadania, anunciaram hoje (20) que estão com a Covid-19.

Milton Ribeiro foi empossado no MEC na semana passada, com a presença de vários ministros.

Sendo assim, a lista de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro afetados pela doença pode aumentar.

Antes de Milton Ribeiro e Lorenzoni, os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), e Bento Albuquerque (Minas e Energia) também pegaram a doença.

O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fábio Wajngarten, também contraiu o vírus.

Jair Bolsonaro informou há duas semanas que tinha Covid-19. Ele continua em isolamento social no Palácio da Alvorada, em Brasília.

 

Viagem de Bolsonaro ao Piauí é cancelada

A visita do presidente Jair Bolsonaro ao Museu do Homem Americano, no Parque Nacional Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, foi cancelada pela segunda vez.

A viagem presidencial ao sul do Piauí estava prevista para a próxima quinta-feira.

 

Deixe uma resposta