FMS cria centros para a testar contatos de pacientes com Covid

O objetivo é agilizar a realização de exames e, assim, cortar a cadeia de transmissão do novo coronavírus em Teresina.
Realização de exames para detectar a Covid-19 (Foto: Divulgação)

A partir de agora, as pessoas que moram na mesma casa de quem foi positivado com Covid-19 terão locais específicos para realizar sua testagem mediante agendamento. São os Centros de Rastreamento e Testagem (CRT), criados pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) para garantir uma maior agilidade na realização dos exames, cortando a cadeia de transmissão do novo coronavírus.

Esses centros estarão espalhados por toda a cidade e realizarão a testagem de quem mora com pacientes diagnosticados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) através do teste laboratorial do Lacen realizado nos hospitais, exclusivamente mediante agendamento prévio.

“Uma vez testado positivo, a FMS entrará em contato por telefone com o paciente para marcar de forma organizada o teste rápido de seus contatos intradomiciliares no centro mais próximo à UBS em que ele foi atendido”, informa o diretor de Atenção Básica Kledson Batista.

Também serão direcionadas para estes locais as pessoas que contatarem a FMS por meio do serviço Testa Teresina, conforme orientação recebida durante o atendimento via whatsapp.

Quatro destes centros já estão em funcionamento. Eles estão localizados nas faculdades AESPI/Unifapi (zona Leste), Estácio (zona Sudeste) e Uninassau (zona Sul), além do Clube dos Servidores Municipais (zona Norte). Kledson Batista informa que há previsão para que em breve mais dois pontos sejam abertos pela FMS.

“É importante destacar que esses centros de testagem são apenas para pessoas assintomáticas. Os contatos que apresentarem sintomas serão testados nas UBS, onde também receberão atendimento médico”, destaca o diretor.

O objetivo é conseguir fazer o rastreio do maior número de pessoas com o vírus, o que garante um isolamento com segurança. “Lembramos no entanto que o isolamento e a quarentena não dependem apenas do resultado do teste, e sim do compromisso daquela pessoa que está em contato com um positivo de ficar em casa pelo período indicado conforme a conduta médica”, alerta Kledson Batista. “Este isolamento deve ser cumprido por todos a partir do caso índice, que é a primeira pessoa que testou positivo na residência”, ressalta ele.

Veja o vídeo:

 

Deixe uma resposta