Prefeitura adia 2ª fase da reabertura dos negócios em Teresina

A mudança da data tem a ver como o desrespeito ao decreto de isolamento social, importante no combate ao coronavírus.

O prefeito Firmino Filho alterou a data da segunda fase de reabertura das atividades econômicas em Teresina por causa do desrespeito ao isolamento social, principalmente no centro comercial da cidade. Com isso, a liberação de novos setores será em 20 de julho, e não mais no dia 13.

A informação foi dada pelo prefeito em entrevista online nesta quarta-feira (8). A decisão de Firmino Filho vai de encontro ao calendário do Governo do Estado. O governador Wellington Dias, no entanto, afirma que o município tem liberdade para definir o seu cronograma neste processo.

Aglomeração no Centro

Nas últimas semanas, aumentou o movimento de pessoas na principal região de comércio de rua da capital, com mais lojas em atividade, de forma camuflada. Ontem, a Guarda Civil multou empresas que estavam funcionamento irregularmente.

Por causa do trânsito agitado, a Prefeitura estuda a possibilidade de adotar rodízio de veículos no Centro. A circulação de carros no setor será observada até amanhã, quinta-feira, antes de sair uma decisão. O prefeito reconhece que essa medida provoca muitas reações, mas que pode ser tomada diante do desrespeito.

Segundo Firmino Filho, esse comportamento prejudica todo o trabalho de combate ao novo coronavírus na capital. “Não podemos colocar a população em risco por causa de meia dúzia de pessoas”, afirmou.

Desde o primeiro decreto de isolamento social, na segunda quinzena de março, o prefeito tem pedido que os teresinenses fiquem em casa. O vírus se espalha com mais facilidade em ambientes com aglomerações.

Teresina sai do pico da Covid-19

A taxa de contágio da Covid-19 em Teresina caiu esta semana e está em 0,72, de acordo com a 12ª etapa da pesquisa sorológica realizada pela Prefeitura de Teresina entre os dias 3 e 5 de julho. A sondagem atestou também que o número de casos positivados para a doença diminuiu 6% em relação a etapa anterior: foram 156.623 confirmados, contra 167.175 casos na semana anterior.

Outro dado positivo nesta etapa diz respeito à quantidade de pessoas na fase ativa e que pode transmitir a Covid-19. A pesquisa mostrou que 29.897 estão infectantes, número 28% menor que o apresentado na sondagem anterior, que foi de 37.448. Além disso, 57.685 estão imunes à doença e 72.041 pessoas estão desenvolvendo a imunidade.

“Já saímos do momento de pico da Covid-19 em Teresina. Diminuímos o número de casos positivados para a doença, a quantidade de pessoas imunes à doença aumentou e, o mais importante, diminuímos a taxa de transmissibilidade da doença, com o R0 abaixo de 1”, afirmou o prefeito Firmino Filho.

Para ele, a pesquisa dessa semana mostra que Teresina avançou bem, mas que a situação ainda não é tranquila. “Para garantir que a gente saia rápido desse platô, temos que fortalecer o isolamento para que evolução da queda desses índices seja ainda maior. O interesse coletivo tem que ser colocado acima dos interesses individuais”, enfatizou.

A pesquisa revela ainda que a quantidade de positivados é 21 vezes maior que os 7.466 casos confirmados oficialmente pelo Centro de Operações de Emergência da Fundação Municipal de Saúde (FMS) no domingo anterior à pesquisa.

Número de casos por região

Com base na pesquisa da Prefeitura em parceria com o Instituto Opinar, a taxa de contaminação por coronavírus, por regiões da cidade, é a seguinte:

Zona Sudeste aumentou a quantidade de casos e representa 32% dos positivados;

Zona Norte apresenta uma tendência de queda, com 29% dos positivos;

Zona Sul nesta etapa da pesquisa representa 21% das pessoas positivas;

Zona Leste aparece com 18% dos casos.

Casos por faixa etária

Pessoas com idade entre 25 a 34 anos: 29% dos casos;

Faixas de 15 a 24 anos e de 35 a 44: 18%;

Faixa de 0 a 14 anos: 14%;

Faixa de 45 a 54 anos: 11%;

Faixa de 55 a 69 anos: 7%;

Acima de 70 anos: 4%, aumentou em relação a etapa anterior.

 

Deixe uma resposta