Firmino Filho: Teresina atingiu o pico de circulação do coronavírus

O prefeito da capital divulgou nesta quarta-feira os dados da 11ª pesquisa de investigação sorológica e defende mais isolamento social.
Prefeito Firmino Filho (Foto: Reprodução)

O prefeito Firmino Filho afirmou que Teresina já atingiu o platô (pico contínuo, na opinião dos especialistas) de circulação do novo coronavírus, de acordo com os dados da 11ª etapa da pesquisa de investigação sorológica, realizada pela Prefeitura de Teresina entre os dias 26 a 28 de junho.

O resultado da sondagem apresentado nesta quarta-feira mostra também que a taxa de crescimento do vírus segue caindo, tendo chegado a 7%, e que a taxa de contágio, denominado de R0 (R-zero), continua em torno de 1.

Quanto ao número de infectados, o histórico das pesquisas mostra que o pico da Covid-19 foi entre 5 e 7 de junho, onde o número de pessoas com o vírus ativo foi de 41.340. De lá pra cá, foi registrado o mesmo patamar de infecção ativa e, essa semana, o número de pessoas com o IgM positivo foi de 37.448.

“Esses dados nos induzem a pensar que estamos dentro de um momento de platô. O R0 também vem caindo semana pós semana e estamos muito próximo de 1”, analisou o prefeito.

Durante a videoconferência com a imprensa, Firmino mostrou que, até a etapa nove o crescimento do vírus foi muito elevado e agora percebe-se uma desaceleração, com taxas cada vez menores nas últimas semanas.

“Provavelmente, esse número significa o nosso pico e isso nos dá algum parâmetro para que a gente possa estimar as próximas semanas, especialmente para a tomada de decisão quanto à retomada das atividades econômicas”, disse.

O número de casos positivados nesta etapa da sondagem foi de 167.175, o que representa 29 vezes mais que os 5.856 casos confirmados oficialmente divulgados pelo Centro de Operações de Emergência da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Desse total de positivados atestados pela pesquisa, 37.448 estão com o vírus ativo e podem transmitir a doença.

O prefeito alertou que o pico de circulação do vírus não bate com o pico de internações e de óbitos, sendo necessário um esforço maior de todos para a redução dos números.

Resultados por etapas da pesquisa

Pessoas com resultado positivo nas sondagens, por faixa etária:

Acima de 70 anos: 0%;

45 a 54 anos: 3%;

55 a 69 anos: 8%;

15 a 24 anos e 0 a 14 anos: 18%

25 a 34 anos: 23%;

35 a 44 anos: 31%.

Positivos por regiões:

Zona Norte: 38% dos casos;

Zona Sul: 21%;

Zona Leste: 23%;

Zona Sudeste: 18%.

Com informações da Semcom

 

Deixe uma resposta