Prefeito de Teresina diz o que vai funcionar a partir de 6 de julho

O retorno ocorrerá por setores e com jornadas de seis horas, por quatro ou cinco dias da semana.

O prefeito Firmino Filho anunciou hoje (29) os primeiros setores que serão beneficiados com a retomada da economia em Teresina, a partir do dia 6 de julho. A data marca o início do relaxamento da quarentena para combater o novo coronavírus. O distanciamento social está em vigor desde março.

Construção civil, agropecuária, indústrias, concessionárias, entre outros, serão os primeiros setores a reabrir (veja a tabela).

O processo de reabertura acontecerá em quatro etapas, sendo que a primeira será em duas fases: dias 6 e 13 de julho, informou Firmino Filho em videoconferência com a imprensa.

Setores que podem funcionar a partir do dia 6 de julho (Tabela/PMT)

O processo de retomada das atividades deverá ser concluído em 17 de agosto, com base no plano apresentado pela Prefeitura de Teresina. Entre uma etapa e outra, haverá um espaço de 14 dias.

Nesta fase inicial, as empresas deverão funcionar quatro ou cinco dias da semana, com apenas 50% da sua força de trabalho. O expediente será reduzido para seis horas diárias.

O plano também define como será o atendimento ao público. Alguns negócios vão trabalhar no sistema de delivery e drive-thru. Outros poderão receber a clientela nas lojas, sem aglomeração e com acesso controlado – uma pessoa a cada dois metros.

“Estamos sendo bastante cautelosos nessas primeiras fases para que possamos avançar nas semanas seguintes. Esperamos a colaboração de todos para melhorar as taxas de isolamento e, assim, reduzir também o número de infectados, de mortos e a ocupação de UTI, que está em 80%”, disse o prefeito.

A cada 14 dias, a Prefeitura fará um estudo dos dados epidemiológicos da Covid-19, como número de casos e mortes pela doença. “Havendo crescimento do número de infectados e a sobrecarga no sistema de saúde, não podemos avançar”, alertou Firmino Filho.

O Comitê de Operações Emergenciais (COE), órgão ligado à FMS (Fundação Municipal de Saúde), será responsável por esse monitoramento. “A equipe do COE está acompanhando todos os critérios necessários para uma retomada segura”, adiantou.

As próximas etapas

As próximas etapas estão previstas para os dias 20 de julho, 3 e 17 de agosto. A Prefeitura vai informar os setores que estarão autorizados a reabrir em cada uma das etapas, levando em consideração um estudo sobre as características da economia local feito pela equipe da Agenda 2030, da Secretaria Municipal de Planejamento e da Universidade Federal do Piauí.

A volta ao trabalho deverá atender três condições, segundo o prefeito Firmino Filho. A primeira é o cumprimento do decreto de testagem por parte das empresas, cuja nova formulação foi publicada em 25 de junho.

“A segunda condição é que todas as empresas elaborem planos de segurança e de comunicação das medidas de proteção direcionada para os seus trabalhadores e clientes. A terceira exigência é o atendimento dos protocolos gerais da cidade e específicos de cada setor”, disse.

O prefeito acrescenta que todas as fases são sucessivas e têm níveis de restrição diferenciados. A Prefeitura vai divulgar como cada setor deve funcionar em termos da quantidade de pessoal, dos dias da semana e das horas por dia.

Com informações da Semcom

 

Deixe uma resposta