UFPI realiza ações de apoio aos moradores da Estação Ecológica de Uruçuí-Una

Os grupos PET da Universidade Federal do Piauí ajudam os moradores com doação de alimentos.
Casas dos moradores da estação (Foto: Divulgação)

Na Estação Ecológica (ESEC) de Uruçui-Una, localizada no sul do Piauí, existem moradores em diferentes comunidades, os quais sempre recebem bem os visitantes do local e que também zelam pela preservação ambiental na mesma.

No entanto, os moradores da ESEC se deparam com muitas dificuldades no seu dia-a-dia, como a distância da cidade, qualidade das estradas de acesso, impossibilidade de cultivo na área, falta de renda fixa, ausência de incentivos à educação e saúde, entre outras. Conscientes das dificuldades enfrentadas por eles, os grupos PET da Universidade Federal do Piauí (UFPI) buscaram ajudá-los com a doação de alimentos.

Toda a ação foi coordenada pelo PET Intervenção Socioambiental em Uruçui-Una (PET ISUU), do Campus Professora Cinobelina Elvas, o qual desenvolve ações na ESEC. O grupo, juntamente com os demais grupos da UFPI, ainda conseguiu arrecadar e distribuir cestas básicas entre os moradores da estação. O dinheiro para compra dos alimentos foi arrecadado por meio de realização de competições, vaquinha online e doações dos demais grupos PET/UFPI.

A entrega das cestas básicas foi realizada pelos brigadistas a serviço do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, coordenados por Simone Kassia de Moura Sousa, funcionária do ICMBio, unidade de Bom Jesus, e gestora da ESEC.

“Seu” Lindomar, morador da ESEC e brigadista, realizou o levantamento da demanda e a entrega das cestas, tendo em vista a impossibilidade de viagem pelos PETianos. Ele explicou quais foram os critérios das escolhas das famílias, enfatizando que as selecionadas foram as que tinham mais necessidade, que não estavam recebendo o auxílio emergencial repassado pelo governo e não possuíam fontes fixas de renda.

O morador relatou sobre a entrega: “Há comunidades onde as pessoas estão em melhores condições, assim, foram priorizadas as pessoas com mais necessidades em outras comunidades”, disse, referindo-se às comunidades mais distantes, onde o grupo PET não atua com frequência. “Seu” Lindomar relatou ainda que “mesmo não dando para todos, isso representou muito para os que receberam, pois contribuiu com as pessoas com mais necessidade no momento; o que importa é isso, e graças a Deus deu tudo certo”.

O grupo PET ISUU agradece a todos os envolvidos e relata que está trabalhando durante a quarentena para que outras boas ações como essa possam ser realizadas durante este período. Agradece, ainda, em especial, aos outros grupos PET da UFPI que ajudaram fazendo doações de valores; ao ICMBio, que coletou e levou os alimentos até à Estação, e ao senhor Lindomar por todo apoio e logística na distribuição das cestas.

UFPI

 

Deixe uma resposta