Motociclistas são 91% das vítimas de acidentes de trânsito na pandemia

O número de acidentes neste período confirma o baixo nível de isolamento social na cidade. Os dados são da Strans.

Os motociclistas respondem por 91% das vítimas de trânsito nos três meses de pandemia do novo coronavírus, em Teresina. No período, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) atendeu um total de 601 acidentados no trânsito.

Esse número reflete o baixo índice de isolamento social na capital piauiense. Dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) mostram que a circulação de veículos na cidade teve um aumento de 44% na primeira quinzena de junho.

A Strans comparou os dados de três finais de semana, em momentos distintos da quarentena. Nos dias 4 e 5 de abril foram registrados 30 acidentes, destes 27 envolviam motoqueiros.

Já nos dias 9 e 10 de maio, o número de acidentados atendidos no hospital subiu para 58, sendo 56 deles com motocicletas.

No final de semana passado (13 e 14 de junho), o HUT recebeu 44 pacientes com traumas por ocorrências no trânsito. Destes, 41 andavam de motocicleta.

As vítimas de acidentes com moto geralmente precisam de cirurgia e, por consequência, de vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). E pode faltar leito. É que, devido a pandemia do novo coronavírus, há uma grande demanda por esse tipo de atendimento.

Com informações do HUT

 

Deixe uma resposta