Empresas vão reabrir com 50% da capacidade e redução da jornada

O governador Wellington Dias anunciou hoje as normas para as empresas interessadas em reabrir as portas.
Governador Wellington Dias anuncia regras para retomada das atividades (Foto: Paulo Barros/CCom)

Os três primeiros setores da economia piauiense liberados para retomar as atividades vão atuar com apenas 50% da capacidade e redução da jornada. São eles a construção civil, serviços de saúde (psicologia, fisioterapia e terapia ocupacional) e concessionárias de veículos. Para os outros negócios, continua o isolamento social contra o novo coronavírus.

Durante entrevista coletiva, no Palácio de Karnak, o governador Wellington Dias disse hoje (8) que apesar da liberação, as empresas não poderão abrir as portas imediatamente. Antes, deverão assinar um protocolo com normas sanitárias, entre elas higienização do espaço, testagem dos empregados, uso de máscaras e evitar aglomeração.

Segundo o governador, as empresas de pequeno porte estão livres da obrigatoriedade de reduzir o quadro de pessoal. No caso da construção civil, que envolve pelo menos 80 mil trabalhadores, incluindo cerâmicas e metalúrgicas, a estimativa é de que até 45 mil voltarão ao trabalho.

Isolamento social

Novo decreto do governo prorrogou o isolamento social no estado até o dia 22 de junho. O governador afirmou que vai endurecer a fiscalização das medidas de distanciamento social “para a gente não ter que fazer lockdown, para não ter que dar passos para trás”.

O endurecimento da fiscalização vai atacar os comerciantes que foram liberados para trabalhar com delivery, mas estão “com uma portinha aberta, entupindo as lojas de gente”. Para o governador, esse comportamento põe em risco a saúde dos empregados e dos clientes.

Fiscalização de empresas

A Prefeitura de Teresina informou hoje que vai fiscalizar as empresas que ainda não fizeram os testes de diagnósticos para Covid-19 nos seus trabalhadores. Um decreto municipal dá prazo para a testagem dos empregados das empresas privadas.

Segundo o prefeito Firmino Filho, a medida “é fundamental para garantir a segurança tanto dos trabalhadores como dos clientes”. Ele também determinou a realização dos testes nos servidores municipais.

São obrigados a realizar os testes todos estabelecimentos em atividade, incluindo os prestadores de serviços na área de saúde.

 

Deixe uma resposta