Empresas precisam adotar normas sanitárias para reabrir portas

O Governo do Piauí vai exigir o cumprimento de protocolo para evitar a propagação do novo coronavírus.
As medidas de isolamento continuam para as lojas do Centro (Foto: Edcícero)

Antes de abrir as suas portas, as empresas autorizadas pelo Governo do Piauí para retomar as atividades deverão adotar uma série de medidas de combate ao novo coronavírus.

Nesta segunda-feira (8), às 9h, o governador Wellington Dias vai anunciar as normas para cada empresa. O objetivo é proteger empregados e clientes.

Apenas três setores estão liberados para funcionar, conforme aval do Comitê de Operações Emergenciais (COE): construção civil, lojas de venda de veículos e serviços de saúde (psicologia e fisioterapia, entre outros).

Protocolo

“As empresas precisarão fazer todas as adequações necessárias e, apenas após esse processo, poderão dar início à atividade do empreendimento”, disse o secretário estadual de Governo, Osmar Júnior.

Para acompanhar esse processo de adesão ao Pacto de Retomada Organizada, será criado um comitê que ficará responsável pela fiscalização das medidas adotadas pelas empresas. A adesão poderá ser feita por meio eletrônico.

Isolamento social

O Governo do Estado vai assinar um novo decreto prorrogando as medidas restritivas até 22 deste mês. O comércio lojista, por exemplo, deve continuar fechado. A abertura deste setor depende da queda no número de casos de Covid-19 no Piauí, que registra um total de 254 mortes e mais de 7,6 mil infectados.

As medidas restritivas entraram em vigor na segunda quinzena de março. Escolas, comércio, academias e outras atividades econômicas deixaram de funcionar. Apenas os serviços essenciais – supermercados, saúde, farmácias e postos de combustíveis – foram liberados.

 

Deixe uma resposta