Novo normal da UFPI reduzirá número de alunos por sala de aula

Em entrevista online, o reitor José Arimateia Dantas também falou da sucessão e disse que a comunidade universitária será consultada.

Em entrevista online concedida na manhã de hoje (6), o reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), José Arimateia Dantas Lopes, falou do processo de escolha do seu sucessor e de como será o novo normal da instituição, em tempos de pandemia da Covid-19. Um dos problemas é o número de alunos por sala.

Ele disse que não existe uma data definida para a volta às aulas, mas citou três pontos importantes para que isso ocorra: primeiro, a segurança da comunidade acadêmica; segundo, a manutenção da qualidade do ensino; terceiro: a inclusão digital dos estudantes em situação de vulnerabilidade.

Confira o que disse o reitor Arimateia Dantas:

Tecnologia: Segundo ele, a pandemia veio acelerar alguns processos, um deles é a necessidade dos professores se apoderaram do uso das ferramentas para o preparo e transmissão de aulas via Internet. “Esse conhecimento será usado não apenas agora, mas também no pós-pandemia”.

Volta às aulas: “Estamos fazendo uma série de reuniões com diretores de unidades de ensino, dos colégios técnicos, dos campi, dos centros, para a gente discutir como será essa questão do retorno, embora seja algo que não vislumbramos em um curto tempo”, disse o gestor.

Em um primeiro momento, a retomada das atividades acadêmicas será pelo sistema de ensino a distância. Daí a necessidade de garantir o acesso à tecnologia aos universitários com menor poder aquisitivo.

Aglomeração: O reitor lembra que neste item, importante no combate ao vírus, a UFPI tem vários problemas. “Questão de número de alunos por sala de aula, questão do uso da residência universitária, restaurante, bibliotecas. Tudo isso está sendo discutido para que a gente possa voltar”.

Eleição para reitor

Segundo Arimateia Dantas, a eleição informal para a reitoria deverá ocorrer no início de agosto, caso seja aprovada pelo Conselho Universitário na reunião do dia 9 deste mês. Neste caso, o colegiado se reunirá em 16 de junho para definir o calendário da consulta.

Estudantes, professores e servidores da instituição deverão votar via internet, utilizando o mesmo processo adotado por outras instituições federais de ensino superior.

A votação prevista para maio não ocorreu por causa da suspensão das aulas, devido a pandemia.

Arimateia Dantas garantiu que é interesse da UFPI realizar o processo eleitoral e, com isso, evitar a indicação de um dirigente “pró-tempore” pelo Ministério da Educação. “Queremos um reitor escolhido pela comunidade universitária”, disse.

Ele reconhece que o colegiado, por lei, não é obrigado a enviar ao MEC a lista tríplice com os nomes mais lembrados na consulta pública, mas, na opinião dele, “é um dever moral” seguir a vontade popular.

O mandato do atual reitor será encerrado em 18 de novembro de 2020. O documento com os postulantes ao cargo deve ser encaminhado ao MEC até 60 dias antes desta data, ou seja, 18 de setembro.

Candidatos

A vice-reitora da UFPI, Nadir Nogueira, é candidata à sucessão de Arimateia Dantas. A professora já foi considerada como a favorita do reitor, mas a situação mudou nos últimos meses. O pró-reitor de Administração, André Macedo, teria a aprovação de Dantas. Ele não quis falar em nomes durante a entrevista.

 

Deixe uma resposta